Humanization with the family in an intensive care unit: a descriptive study
HTML

Keywords

Health Services
Nursing service
hospital
Intensive Care Units

Abstract

The progress in technology offered a lot of benefits and advances in the way health care is provided, but the aspects of human care are very difficult to be practiced and implemented in that sector. The process of the humanization perceived by family members of patients hospitalized in the Intensive Unit Care was analyzed and identified in order to create a relationship . It is a descriptive and exploratory research , with a qualitative approach. The research was realized in a University Hospital located in Rio Grande do Sul with patients' families that were select aleatory to participate in a interview. The data was analyzed in the following categories: The way health care was offered, The integration between nurses and doctors, and the process of humanization allied in those families' experiences. It is necessary to revise values, open up for discussion and questions in order to facilitate the implementation of processes of humanization to understand the necessities of the patients' families.

https://doi.org/10.5935/1676-4285.20103135
HTML

References

Vila VSC, Rossi LA. O significado cultural do cuidado humanizado em unidade de terapia intensiva: muito falado e pouco vivido. Rev. latino-am. Enfermagem. 2002; 10(2): 137-44.

Bucchi SM, Mira VL, Santos LSC. O ambiente da unidade de Terapia Intensiva. In: Kroger MMA, Bianchini SM, Oliveira AML, Santos LSC, organizadores. Enfermagem em Terapia Intensiva: do ambiente da unidade à assistência ao paciente. São Paulo: Martinari; 2010. p.37-49.

Santana JCB; Lima JI, Matos TG, Dutra BS. Humanização do cuidar em uma unidade de terapia intensiva adulto: percepções da equipe de enfermagem. Rev. Enferm. UFPE. 2008; 3(1): 1-8.

Ministério da Saúde (Brasil), Secretaria de Assistência à Saúde. Programa Nacional de Humanização da Assistência Hospitalar. Brasília; 2001.

Ministério da Saúde (Brasil), Secretaria Executiva, Núcleo Técnico da Política Nacional de Humanização. HumanizaSUS: política nacional de humanização: a humanização como eixo norteador das práticas de atenção e gestão em todas as instâncias do SUS. Brasília; 2004

Mota RA, Martins CGM, Véras RM. Papel dos profissionais de saúde na política de humanização hospitalar. Psicologia em Estudo. 2006; 11(2): 323-330.

Beck CLC, Lisbôa RL, Tavares JP, Silva RM, Prestes FC. Humanização da Assistência de enfermagem: percepção de enfermeiros nos serviços de saúde de um município. Rev Gaúcha Enferm. 2009; 30(1):54-61.

Minayo MCS, Souza ER, Constantino P, Santos NC. Métodos, técnicas e relações em triangulação. In: Minayo MCS, Assis SG, Souza E, organizadores. Avaliação por triangulação de métodos. Rio de Janeiro: Fiocruz; 2005. p.71-103.

Turato ER. Tratado da Metodologia da Pesquisa Clínico-qualitativa: construção teórico-epistemológica discussão comparada e aplicação nas áreas da saúde e humanas. Petrópolis, RJ: Vozes; 2008.

Minayo MCS. O Desafio do Conhecimento: Pesquisa Qualitativa em Saúde. 9. ed. São Paulo: Hucitec; 2007.

Conselho Nacional de Saúde (Brasil). Diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisa em seres humanos. Resolução N. 196/96, de outubro de 1996. Brasília; 1996.

Ministério da Saúde (Brasil), Secretaria de Atenção a Saúde, Núcleo Técnico da Política Nacional de Humanização. HumanizaSUS: documento base para gestores e trabalhadores do SUS. 4. ed. Brasília; 2008.

Maruiti MR, Galdeano LE. Necessidades de familiares de pacientes internados em Unidade de Cuidados Intensivos. Acta Paul Enferm. 2007; 20(1): 37-43

Silva RM, Beck CLC, Lopes, LFD, Magnago TSBS, Prestes FC, Tavares JP. Patient satisfaction in the postoperative of fracture as nursing care: descriptive study. Online Braz J of Nurs [serial on the Internet]. 2010 [cited 2010 Out 2]; 9(2). Available from: http://www.objnursing.uff.br/index.php/nursing/article/view/j.1676-4285.2010.2951/html_137

Pinho L, Santos S. Fragilities and potentialities in the humanization attendance process in the intensive care unit: a qualitative and dialectic based-study. Online Braz J of Nurs [serial on the Internet]. 2007 [cited 2010 out 2]; 6(1). Available from: http://www.objnursing.uff.br/index.php/nursing/article/view/853

Inaba LC, Silva MJP, Telles SCR. Paciente crítico e comunicação: visão de familiares sobre sua adequação pela equipe de enfermagem. Rev. Esc. Enferm. USP. 2005; 39(4): 423-9.

Ministério da Saúde (Brasil). Secretaria de Atenção à Saúde. Núcleo Técnico da Política Nacional de Humanização. HumanizaSUS: visita aberta e direito a acompanhante / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Núcleo Técnico da Política Nacional de Humanização. 2. ed. Brasília: Ministério da Saúde, 2007.

Caetano JÁ, Soares E, Andrade LM, Ponte RM. Cuidado humanizado em terapia intensiva: um estudo reflexivo. Escola Anna Nery Revista de Enferm. 2007; 11(2): 325-330.

Bousso RS, Silva L, Mendes-Castillo AM. The art of therapeutic letters in caring for grieving families. Online Braz J of Nurs [serial on the Internet]. 2010 [cited 2010 Dec 18]; 9(2). Available from: http://www.objnursing.uff.br/index.php/nursing/article/view/j.1676-4285.2010.2988/668