Clinical and epidemiological profile of patients using biological therapy in a university polyclinic in Rio de Janeiro: a descriptive study
HTML
HTML (Español (España))
HTML (Português (Brasil))
EPUB
EPUB (Español (España))
EPUB (Português (Brasil))

Supplementary Files

Sem título (Português (Brasil))
DUDE (Português (Brasil))
TABELA 1 (Português (Brasil))
TABELA 2 (Português (Brasil))
TABELA 3 (Português (Brasil))

Keywords

Perfil de Salud
Enfermedad crónica
Enfermería
Terapia Biológica
Atención Secundaria de Salud. Perfil de Saúde
Doença Crônica
Enfermagem
Terapia Biológica
Atenção Secundária à Saúde. Health Profile
Chronic Disorder
Nursing
Biological Therapy
Secondary Healthcare.

Abstract

Objective: to describe the socioeconomic, demographic and clinical conditions of patients on biological therapy in a secondary health care unit in the city of Rio de Janeiro. Method: a descriptive, cross-sectional study with a quantitative approach. Results: Most patients were female, aged ≥50 years, brown-skinned, married or living with a partner, without children and having concluded high school. 28.75% were declared disabled and had as their main source of income the social security pension from the National Institute of Social Security, amounting between 1 and 2 minimum wages, all of them contributing permanently to the total income of the families they were living with. As for clinical characteristics, 54% reported being followed up at the gastroenterology clinic, 55% of them taking Infleximab and having been on treatment for more than 24 months. Conclusion: Based on the knowledge of the characteristics of this clientele, we can provide an organizational support to the provision of care that may have direct influence on the quality of life and well-being of patients and professionals.
https://doi.org/10.17665/1676-4285.20206136
HTML
HTML (Español (España))
HTML (Português (Brasil))
EPUB
EPUB (Español (España))
EPUB (Português (Brasil))

References

REFERÊNCIAS

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria N. 2488/GM, de 21 de outubro de 2011. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica para a Estratégia Saúde da Família (ESF) e o Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS). Diário Oficial da União, Brasília, 2011.

MALTA, D. C.; MERHY, E. E. O percurso da linha do cuidado sob a perspectiva das doenças crônicas não transmissíveis. Interface (Botucatu) [online]. 2010, v.14, n.34, pp. 593-606, Epub Sep 17, 2010.

ADAY, L. A.; ANDERSEN, R. A framework for the study of access to medical care. Health Services Research, Chicago, v. 9, n. 3, p. 208-220, 1974.

ANDRÉ, A.M.; CIAMPONE, M.H.T.; SANTELLE, O. Tendências de gerenciamento de unidades de saúde e de pessoas. Rev Saúde Pública 2013;47(1):158-63

CAMPOS, G. W. S. Saúde paidéia. São Paulo: Hucitec, 2003.

BRAZ, C. K. R. Associação entre padrões comportamentais compostos por fatores de risco e proteção para doenças crônicas não transmissíveis e a autoavaliação positiva da saúde na população adulta das capitais dos estados e Distrito Federal. 84 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Enfermagem. 2017.

MOTA, L. M. H. da et al. Segurança do uso de terapias biológicas para o tratamento de artrite reumatoide e espondiloartrites. Revista Brasileira de Reumatologia, v. 55, n. 3, p.281-309, maio 2015.

Brasil. Conselho Nacional de Secretários de Saúde. A Gestão do SUS / Conselho Nacional de Secretários de Saúde. – Brasília: CONASS, 2015. 133 p.

CAMPOS, K. F. C.; SENA, R. R. de; SILVA, K. L. Permanent professional education in healthcare services. Escola Anna Nery, v. 21, n. 4, p.1-10, 7 ago. 2017.

Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº466/2012 de 12 de dezembro de 2012. Dispõe sobre pesquisa envolvendo seres humanos. Diário Oficial da União, Brasília (2012 dez. 12); Sec.1:1.

Ministério da Saúde (BR). Pesquisa Nacional de Saúde 2013: Percepção do estado de saúde, estilo de vida e doenças crônicas. Brasil, Grandes Regiões e Unidades da Federação. Rio de Janeiro: Ministério da Saúde; 2014.

AUGUSTO, R.D. de B. Influência do gênero no desenvolvimento de doenças autoimunes. 2013. 34 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Mestrado Integrado em Medicina, Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, Universidade do Porto Morada, Portugal, 2013.

LEVORATO et al.Fatores associados à procura por serviços de saúde numa perspectiva relacional de gênero. Ciência & Saúde Coletiva, 19(4):1263-1274, 2014. DOI: 10.1590/1413-81232014194.01242013

DUNCAN, B. B. et al. Doenças crônicas não transmissíveis no Brasil: prioridade para enfrentamento e investigação. Rev Saude Publica. 2012; vol 46 (supl.1).

Santos ACQ, Limongi JE, Jorge MLMP, Jorge MT, Pereira BB, Jorge PT. Aposentadorias por invalidez e Doenças Crônicas entre os servidores da Prefeitura Municipal de Uberlândia, Minas Gerais, 1990–2009. Cad. Saúde Colet., 2015, Rio de Janeiro, 23 (1): 57-62.

Borges DCS, Furino FO, Barbieri MC, Souza ROD, Alvarenga WA, Dupas G. The social network and support of kidney transplantees. Rev Gaúcha Enferm [internet]. 2016 dez [acesso em 05 abr 2018] 37(4). Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1983-1447.2016.04.59519

Nunes AS, David HMSL. The challenges of rheumatologic nursing: a perspective on emerging care. Rev enferm UERJ [internet]. 2014 nov/dez [cited 2018 jun 10] 22(6):853-7. Available from: http://dx.doi.org/10.12957/reuerj.2014.12459

Golovics PA, Mandel MD, Lovasz BD, Lakatos PL. Inflammatory bowel disease course in Crohn’s disease: Is the natural history changing? World J Gastroenterol [internet]. 2014 [cited 2018 apr 15] 20(12):3198–207. Available from: https://dx.doi.org/10.3748%2Fwjg.v20.i12.3198

Oliveira TCB, Lima MM, Coelho CMS, Freitas MFAB, Silva TAE, Oliveira JC. Perfil clínico-epidemiológico de pacientes com doença inflamatória intestinal internados no Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí. J. Ciênc. Saúde [internet]. 2018 [acesso em: 28 mai 2018] 1(1): 34-40. Disponivel em: https://doi.org/10.26694/2595-0290.1134-40

Kampa KC, Morsoletto DBG, Loures MR, Pissaia Junior A, Nones RB, Ivantes CAP. Importance of measuring levels of infliximab in patients treating inflammatory bowel disease in a Brazilian cohort. Arq Gastroenterol [internet]. 2017 Out/Dez [cited 2018 mar 25] 54 (4): 333-337. Available from: http://dx.doi.org/10.1590/s0004-2803.201700000-41

Marcolino TVS. [homepage na internet]. Guia passo a passo para utilização de biológicos. [acesso em 17 mai 2018]. Disponível em: http://www.gamedii.com.br/docs/area-do-profissional/guia-pratico-biologicos.pdf