3163editorial
Online Braz J Nurs
 

 

 

 

 

Isabel Cruz, RN, PhD. OBJN Editor


picture by Ganaê

Online Brazilian Journal of Nursing - an online resource for scientific communication in health caring?

Online Brazilian Journal of Nursing - recurso online de comunicação científica sobre o cuidado em saúde saúde?

Abstract. This study refers to the challenges of health communication to the nursing education and practice.

Keywords: education; teaching; continuing education; health communication

Resumo. O artigo trata dos desafios para a comunicação em saúde para a educação e prática em enfermagem,

Palavras- chave: educação; ensino; educação continuada; comunicação em saúde 

Breve descrição do contexto

A comunicação em saúde e a divulgação científica acontecem cada vez mais por meio das tecnologias de informação e comunicação (TIC), tornando rapidamente disponível o conhecimento científico para o público que deverá utilizar este conteúdo na sua prática profissional.

Na proporção direta em que aumenta a disponibilidade de informação online, aumenta também a responsabilidade do veículo com a qualidade desta informação. Um dos procedimentos realizados para se garantir a confiabilidade e credibilidade de um periódico científico é exigir que antes de ter seu manuscrito publicado, o autor submeta seu trabalho a um processo sistemático de avaliação[1], denominado revisão por pares (peer-review).

Este estudo apresenta algumas  reflexões sobre os nove anos de existência do Online Brazilian Journal of Nursing (OBJN) na comunicação em saúde, de modo a identificar possíveis déficits e potenciais do periódico quanto aos procedimentos e estratégias do processo editorial gerido pelo SEER.

Medidas chaves para a mudança (ou melhoria):

Minha vivência enquanto professora me autoriza a dizer que muito tem sido investido no desenvolvimento da habilidade de redação científica para os profissionais.

Todavia, enquanto editora de um periódico científico, considero primordial habilitar a futura enfermeira[2] e a enfermeira para a leitura e análise críticas, sendo a primeira condição desejável ao leitor consumidor de conhecimento e a segunda uma condição necessária à função de revisor (peer review) de qualquer tipo de manuscrito submetido a um periódico.

Para isso então, é necessário exigir na graduação, em especial, a leitura crítica de artigos científicos de enfermagem e a formulação da respectiva resenha.

Uma enquete realizada recentemente pelo OBJN no fez constatar que alunos de graduação e enfermeiras clínicas não são nossos principais usuários. Esta não é só a situação-problema deste estudo. Este é um problema da nossa profissão.

Processo de obter dados

Foi solicitado aos leitores do OBJN que respondessem a um questionário online, utilizando o recurso SurveyMonkey (http://pt.surveymonkey.com/)  com 09 perguntas relativas a freqüência ao site e ao valor dos artigos publicados, principalmente. Do período de 25 de agosto a 25 de setembro quando o questionário ficou disponível, 100 leitores atenderam ao chamado da editoria. Os dados foram categorizados pelo sistema do SurveyMonkey e aqui apresentados.

Análise e interpretação

A avaliação do OBJN de modo geral foi excelente. Mas, neste estudo, trataremos apenas de um único aspecto: a titulação do nosso leitor. Quanto à titulação, apenas 2,1% são estudantes de graduação, 8,5% são graduados em enfermagem. A imensa maioria tem mestrado (36.2%) ou doutorado (53.2%).

O que estes dados sobre titulação significam? Quais suas implicações?

Estes dados interpretados unicamente à luz da minha experiência revelam que mesmo sendo gratuito e com livre acesso na internet, o OBJN não é um recurso do cotidiano do estudante e da enfermeira. Revelam que o periódico atende principalmente a uma demanda de cursos de pós-graduação stricto sensu em razão do processo de avaliação a que estes cursos são submetidos.

Por outro lado, revelam também que os autores não escrevem o que o aluno e a enfermeira precisam aprender para o exercício da prática profissional. Salvo melhor juízo, os autores de enfermagem ainda estão escrevendo para a CAPES, não para o profissional do ponto do cuidado.

Embora o OBJN aponte em sua política editorial o interesse por manuscritos que destaquem as implicações de suas conclusões para a enfermeira, ainda assim grande parte dos textos publicados não consegue apontar solução para mudar a prática da enfermeira no ponto do cuidado.

Algumas estratégias para mudanças

1-    A editoria do OBJN deve dar continuidade à estratégia de estimular os autores a publicar gratuitamente manuscritos sobre questões concretas relativas ao cuidado do paciente pela enfermeira.

2-    Os professores de enfermagem e gestores clínicos devem incentivar a publicação no ADD COMMENT ao final de cada artigo de uma resenha por alunos de graduação e enfermeiros da prática clínica

3-    As associações profissionais devem realizar nos encontros científicos, fóruns com os docentes responsáveis pelo ensino de metodologia da pesquisa e TCC, para discutir estratégias de utilização dos periódicos científicos pelos alunos de graduação em todas as disciplinas.

4-    As Escolas devem realizar reuniões científicas, cursos de atualização com docentes de graduação sobre uso de tecnologias de informação e comunicação (em especial os periódicos online, como o OBJN) nas diversas disciplinas de enfermagem. 

Próximos passos:

Ainda que a motivação inicial para a criação do OBJN tenha sido a necessidade de dar visibilidade a produção científica da enfermagem brasileira no âmbito internacional, favorecendo inicialmente autores e revisores, vemos agora que é preciso também redimensionar o impacto da comunicação científica em saúde pelo OBJN no cotidiano do ensino e do cuidado de enfermagem.

Seguramente, um dos desafios da próxima década para o OBJN é se fazer valer como fonte de conhecimento confiável, válida e útil para a enfermeira ou a estudante de enfermagem, muito além do acesso fácil, rápido e gratuito na internet.

- Desejo que a próxima editoria leve o OBJN para junto da enfermeira, tornando este periódico um de seus recursos profissionais para melhor cuidar do cliente, da família e da comunidade.

- Para aqueles que acompanharam esta editoria até aqui, muito obrigado!

- Para todos e todas: Boas festas! Próspero ano novo!

Referências bibliográficas

1] Cruz I. OBJN Submission Online - a guide for authors Online Brazilian Journal of Nursing [serial on the Internet]. 2009 July 25; [Cited 2009 November 22]; 8(2):[about ## p.]. Available from: http://www.objnursing.uff.br/index.php/nursing/article/view/2470

[2] Cruz I. Scientific publication must be part of the undergraduated research planning Online Brazilian Journal of Nursing [serial on the Internet]. 2007 January 20; [Cited 2010 December 8]; 6(0):[about ## p.]. Available from: http://www.objnursing.uff.br/index.php/nursing/article/view/787