2956objn902cruz Online braz j nurs

Isabel Cruz, RN, PhD. OBJN Editor

picture by Paulinho Ganaê

Cinco novos meios para usar a pesquisa em enfermagem no ponto do cuidado: dicas de busca rápida, efetiva e altamente relevante

Five new ways to use nursing research at the point-of-care: tips for fast search, specific and highly relevant

 Isabel C.F. da Cruz, RN, PhD*

*Fluminense Federal University, RJ, Brazil.

Abstract: It is imperative to develop skills to integrate research and patient care for nurses through the access to the research findings at internet databases.

Keywords: evidenced based practice; nursing; point-of-care; research skills; internet; databases

Resumo: Este editorial trata do imperativo em desenvolver habilidades que integrem definitivamente a pesquisa e o cuidador do paciente por enfermeiras por meio do acesso aos achados de pesquisa nos bancos de dados online.

Palavras-chave: prática baseada em evidência; enfermgem; ponto do cuidado; habilidades de pesquisa; internet; bancos de dados.

 

Breve descrição do contexto

A demanda por cuidados de enfermagem pelo paciente, família e comunidade se torna a cada dia mais complexa, mas em compensação nunca o acesso rápido ao conhecimento científico esteve tão disponível para a enfermeira por meio das tecnologias de informação e comunicação (TICs).

Descrição do problema

A internet é um excelente recurso de acesso ao conhecimento[1], sendo necessário ensinar como utilizá-la adequadamente de modo a promover o uso de evidências científicas no ponto do cuidado de enfermagem[2].

Medidas chaves para a mudança (ou melhoria)

Proponho neste manuscrito uma estratégia tipo “webquest “para as enfermeiras. em geral, mas pensando principalmente na enfermeira que atua no ponto do cuidado.

Processo de obter dados

Os dados aqui apresentados representam os mais significativos dentre todos os que foram colhidos e compilados ao longo dos últimos anos de trabalho da autora utilizando a internet como um recurso de estudo.  

Análise e interpretação

Os sites aqui sugeridos não esgotam absolutamente as possibilidades oferecidas na internet quanto a fontes confiáveis de conhecimento científico em saúde e enfermagem. Mas, podem ajudar a enfermeira na fase inicial de busca de resposta(s) para a pergunta clínica sobre o problema de saúde do paciente.

1-     Inicialmente é preciso estabelecer a pergunta da pesquisa utilizando preferencialmente a estratégia PICO. Isto é, o problema clínico é decomposto nas categorias: Paciente, Intervenção, Comparação e “Outcomes” (desfecho): PICO[3]. Afinal, são os itens descritos na PICO que irão constituir os principais termos ou expressões da busca na internet.

2-      Quando você tem um tópico, mas precisa ainda defini-lo ou conceituá-lo de uma maneira geral, você pode usar o Google (http://www.google.com.br/ ). Embora o Google seja um grande banco de dados e um rápido mecanismo de busca, ele contém em suas bases tanto informações científicas quanto informações completamente erradas. Deverá prevalecer então o seu discernimento. Mas, no sentido de reunir as informações acadêmicas, a empresa criou o Google Scholar http://scholar.google.com.br/

3-     Todavia, para a tomada de decisão clínica sobre o cuidado de enfermagem mais eficaz para resolução do problema de saúde do seu paciente, você precisa consultar fontes que sejam não só confiáveis e que publiquem informações de qualidade, mas que também sejam especializadas. Para verificar a abrangência do seu tópico/tema, sugiro:

- Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) (http://regional.bvsalud.org/php/index.php ) , patrocinada pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

- PubMed (http://www.ncbi.nlm.nih.gov/sites/entrez?db=pmc ) base de dados oriunda do Medline e patrocinada pelo National Institutes of Health-EUA.

- DOAJ (Directory of Open Access Journals) é especializado em periódicos científicos com livre acesso na web. Sua URL é http://www.doaj.org/doaj?func=home

- Scielo (Scientific Electronic Library Online ) é uma biblioteca eletônica que reúne algumas revistas nacionais e latinoamericanas. Sua URL é http://www.scielo.br/

- Portal de periódicos CAPES reúne alguns periódicos científicos nacionais e estrangeiros possibilitando o acesso ao texto completo a partir de um IP autorizado (geralmente os computadores da bibliotecas universitárias). Sua URL é http://www.periodicos.capes.gov.br/portugues/index.jsp?urlorigem=true

- Portal de Evidências da BVS tem como objetivo promover o uso da informação de melhor evidência para apoio aos processos de tomada de decisão na atenção e gestão da saúde, assim como ao processo de desenvolvimento de novos estudos baseados em evidências com a aplicação da metodologia específica. Sua URL é: http://evidences.bvsalud.org/php/index.php

4-     A busca deve continuar pelas bases de dados que organizam o conhecimento científico especializado em enfermagem, tais como:

- PeriEnf (http://www.ee.usp.br/biblioteca/whorta/perienf.htm ), criada em 1946 pelo Serviço de Biblioteca e Documentação da Escola de Enfermagem da USP.

- Portal de Revistas de Enfermagem da BVS é uma biblioteca eletrônica que reúne alguns periódicos de enfermagem (http://www.portal.revenf.bvsalud.org/php/index.php?lang=pt )

- Joanna Briggs é um instituto de pesquisa especializado na metodologia voltada para o cuidado baseado em evidência. Sua URL é http://connect.jbiconnectplus.org/Search.aspx

- NursingCenter é um site de divulgação dos periódicos científicos da editora Lippincott onde se pode encontrar artigos na íntegra e gratuitos. Sua URL é http://www.nursingcenter.com/home/index.asp

5-     Os periódicos científicos online mantêm em seus sites mecanismos de busca nos seus arquivos. Por exemplo, você pode consultar o Online Brazilian Journal of Nursing em sua página de busca: http://www.objnursing.uff.br/index.php/nursing/search

Um excelente atalho para encontrar pesquisas que respondam a sua pergunta clínica flamejante é a busca no PubMed/MEDLINE via PICO (Patient, Intervention, Comparison, Outcome) na URL http://pubmedhh.nlm.nih.gov/nlmd/pico/piconew.php

 Vale observar ainda que em futuro muito próximo teremos de considerar mais do que os artigos publicados em periódicos científicos como o único subsídio para a tomada de decisão clínica. Na internet há excelentes sites científicos com materiais na forma de vídeos, áudios, arquivos flash/powerpoint, webaulas, etc, provenientes de instituições e pesquisadores com elevada credibilidade e confiabilidade acadêmicas. Cito alguns exemplos de sites intereasantíssimos:

Vídeos

National Institutes of Health: http://videocast.nih.gov/

Aulas Online/Universidade Federal Fluminense:

http://videoaulas.uff.br/

TV do Center of Disease Control:

http://www.cdc.gov/CDCTV/

Rede Universitária de Telemedicina:

http://rute.rnp.br/videos/

Medicamentos

Bulário eletrônico:

http://www4.anvisa.gov.br/BularioEletronico/default.asp

Conferências online

Rede Universitária de Telemedicina:

http://rute.rnp.br/

Cursos

Campus Virtual de Saúde Pública:

http://brasil.campusvirtualsp.org/

Diretrizes

Telessaúde:

http://www.telessaudebrasil.org.br/php/index.php

Paciente

Projeto Homem Virtual:

http://projetohomemvirtual.com.br/videos/completo.aspx?ID=2

 De modo sucinto, ressalto o fato de que não é só consultar estas e outras fontes de conhecimento científico em busca da resposta a sua pergunta clínica. A prática de enfermagem baseada em evidência requer ainda:

  1.  a coleta sistemática da mais relevante e melhor evidência (pesquisa)
  2.  a leitura crítica da pesquisa e a avaliação da força da evidência
  3. a integração de todas as evidências com sua própria experiência (Pergunte-se: Os resultados irão me ajudar a cuidar melhor do paciente?). Considere também as preferências e valores do paciente na tomada de decisão sobre o cuidado ou na mudança da terapêutica (assim como a equipe/instituição!)
  4. a implementação da evidência no cuidado ao paciente quando são identificadas pesquisas suficientes (e isto não é só por você!), observando normas éticas e legais pertinentes.
  5. a avaliação dos resultados sobre a tomada de decisão ou mudança.
  6.  a disseminação dos resultados, publicando em periódicos, etc.

Isto posto, podemos depreender que se uma andorinha não faz verão, uma única enfermeira competente em pesquisa não faz uma instituição aprendiz!

Para a prática baseada em evidência acontecer no ponto do cuidado é preciso mais.

Estratégias para mudanças

Neste artigo, apresentamos alguns dos inúmeros recursos existentes, gratuitos e acessíveis na web para subsidiar a tomada de decisão clínica no ponto do cuidado com base em evidência científica.

Na verdade, estas bases de dados existem há tempos e sempre estiveram à disposição dos profissionais e instituições. Mas é preciso vencer barreiras à utilização de pesquisa no ponto do cuidado, como por exemplo:

- a eterna queixa de falta de tempo”, quando deveríamos então nos questionar: Há uma maneira melhor (mais eficiente) de prestar o cuidado de enfermagem?

- a repetição “ad infinutum” do que aprendeu na Escola, quando a cada dia deveríamos nos perguntar: O que eu faço atualmente é “o melhor” para meu(s) paciente(s)?

- e, no meu entender, a pior de todas as barreiras: não vemos o(s) problema(s) que salta(m) aos olhos. Em razão da baixa (ou nula) interação com paciente, da falta de análise dos dados clínicos, do não questionamento sobre a adequação e a eficácia das terapias de enfermagem, etc

Por parte das instituições de saúde e de seus gestores há também barreiras colocadas à utilização de conhecimento científico no cotidiano profissional. No Brasil, raras são as instituições/gestores que apóiam institucionalmente a implementação de novos conhecimentos e fomentam esta cultura.

Além dessas barreiras presentes no ponto do cuidado, há ainda as construídas pelos pesquisadores quando, por exemplo:

- realizam estudos que não são relevantes para a prática clínica ou

- realizam estudos relevantes para a prática clínica mas não são capazes de apontar as implicações do resultado da pesquisa para o cuidado da enfermeira.

Da parte dos periódicos científicos, uma barreira à implementação de resultados de pesquisa é o longo tempo para publicação das pesquisas. Entretanto, o Online Brazilian Journal of Nursing tem trabalhado diuturnamente para garantir o rápido acesso às pesquisas de enfermagem e já conseguiu baixar o tempo médio de publicação para 26 dias.

Por fim, uma estratégia de mudança necessária é a utilização de pesquisa para a prestação do cuidado de enfermagem durante os estágios clínicos das disciplinas de graduação de modo a desenvolver o pensamento reflexivo[4] enquanto uma capacidade humana necessária à tomada de decisão clínica.

Nas instituições de saúde é necessário que se estabeleçam:

  •    Comitê de Pesquisa em Enfermagem
  •    Políticas, Protocolos e Procedimentos
  •    Sessões clínicas de enfermagem e/ou multiprofissionais
  •    Passagem de plantão leito-a-leito
  •    Perfil de emprego, competências e plano de carreira que privilegia a formação acadêmica e a experiência com pesquisa
  •    Filosofia de cuidado centrado no paciente

Próximos passos

Em que pese o uso crescente de ferramentas de comunicação digital (email, celular, internet)[5], ainda se faz urgente o aprendizado sobre como acessar o conhecimento científico em enfermagem e, principalmente, usá-lo no cotidiano para resolver os problemas de saúde do paciente.

As instituições gestoras de bases de dados científicos estão, a cada dia, criando recursos facilitadores para a busca de informação que focalizam aspectos de interesse para a prática do cuidado, como a administração e efeito de medicamentos, o ensino para o paciente, entre outros.

As instituições e os profissionais de saúde quando não usam no ponto do cuidado os recursos já disponíveis sobre o conhecimento científico devem ao menos reconhecer que estão deliberadamente colocando em risco a vida de sua clientela. Todavia, esta condição não deverá permanecer por muito tempo mais, sem ônus. A sociedade do conhecimento já chegou.  

Desafio do OBJN sobre Enfermagem Baseada em Evidência

Mas, veja você mesma(o) como funciona e responda: 

Elemento da questão clínica

Paciente

Descreva o mais precisamente possível o paciente ou o grupo de pacientes de interesse.

Intervenção

Qual a principal prescrição de enfermagem que você pensa em realizar?

Comparação (opcional)

Há alguma prescrição alternative para comparer?

Outcome (resultado)

Qual o resultado para o paciente, incluindo o tempo de duração?

Exemplo

Paciente com eliminação traquobrônquica ineficaz

Percussão & Vibração

Drenagem postural

Reduz a produção de escarro e a tosse em quantos dias?

 Então, qual a prescrição de enfermagem mais eficaz (e que garante resultado mais rápido) para o paciente com eliminação traqueobrônquica ineficaz?

Publique aqui sua resposta nos comentários (ADD COMMENT) para este artigo e torne-se autor(a)!

 Referências

 [1] Marin Heimar de Fátima, Cunha Isabel Cristina Kowal Olm. Perspectivas atuais da Informática em Enfermagem. Rev. bras. enferm.  [serial on the Internet]. 2006  June [cited  2010  July  10] ;  59(3): 354-357. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672006000300019&lng=en.  doi: 10.1590/S0034-71672006000300019.

 [2] Cruz, Diná de Almeida Lopes Monteiro da and Pimenta, Cibele Andrucioli de Mattos Prática baseada em evidências, aplicada ao raciocínio diagnóstico. Rev. Latino-Am. Enfermagem, 13(3):415-422, 2005.

 [3] Santos, Cristina Mamédio da Costa, Pimenta, Cibele Andrucioli de Mattos and Nobre, Moacyr Roberto Cuce The PICO strategy for the research question construction and evidence search. Rev. Latino-Am. Enfermagem, 15(3):508-511, 2007.

 [4] Gasque, KGD; Tescarolo, R. Sociedade da aprendizagem: informação, reflexão e ética. Ci. Inf., 33(3) Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-19652004000300005&lng=en&nrm=iso>. access on  10  July  2010.  doi: 10.1590/S0100-19652004000300005.

 [5] Brandão M.Peixoto M.Ferraz V. The proposition of the concept of Nursing virtual community – a review study Online Brazilian Journal of Nursing [serial on the Internet]. 2007 March 16; [Cited 2010 July 10]; 6(2). Available from: http://www.objnursing.uff.br/index.php/nursing/article/view/880

 

 

Ogum protects the roads and the internet is a virtual road. Ogum is also the god of technology.
He used the iron to create the instruments that help people to work for a better life and to build a better world. He is with us since the beginning.I pray to him to be with us always.

Ogunhê!

Imagem: http://www.pallaseditora.com.br/ Bianca Earp