6166pt.html

NOTAS PRÉVIAS

Vivência de mães no aleitamento materno exclusivo: teoria fundamentada nos dados


Tássia Regine de Morais Alves1, Jovanka Bittencourt Leite de Carvalho1, Glauber Weder dos Santos Silva1, Valéria Dantas de Azevedo1

1Universidade Federal do Rio Grande do Norte

RESUMO

Objetivo: Compreender a vivência de mães na interrupção do Aleitamento Materno Exclusivo. Método: Trata-se de uma pesquisa delineada nos recursos metodológicos da Grounded Theory (Teoria Fundamentada nos Dados). A pesquisa será realizada nas Unidades de Saúde que atuam como Estratégia Saúde da Família do município de Caicó, no Estado do Rio Grande do Norte, Brasil. A coleta de dados se dará por meio de entrevista individual em profundidade. A análise dos dados será dividida em três fases: codificação aberta, axial e codificação seletiva. Resultados esperados: Busca-se fomentar reflexões dos profissionais de saúde acerca do cuidado, com vistas à uma assistência que transcenda a dimensão biológica para o reconhecimento da multidimensionalidade do Aleitamento Materno Exclusivo e valorização de aspectos subjetivos do ser mulher/mãe.

Descritores: Aleitamento materno; Desmame; Saúde materno-infantil.


SITUAÇÃO PROBLEMA E SUA SIGNIFICÂNCIA

O aleitamento materno (AM) constitui um fenômeno importante para a saúde materno-infantil, com os seus benefícios consolidados na literatura científica. Dada a sua importância, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o Aleitamento Materno Exclusivo (AME) até o sexto mês de vida e, após esse período, a introdução de alimentação complementar apropriada e saudável, mantendo a continuidade da amamentação até dois anos ou mais. Entretanto, de acordo com a última Pesquisa Nacional de Saúde, realizada em 2013, a prevalência dessa prática em relação aos bebês menores de seis meses é de apenas 37,0%, o que representa um índice insatisfatório(1).

Um estudo realizado em Unidades de Saúde no município de São Paulo, revelou sentimentos negativos como tristeza, impotência e frustação diante da interrupção do AME(2). Nesta área do conhecimento, há lacunas de estudos que teorizem sore as vivências de mães na interrupção do AME, considerando a subjetividade e particularidades do ser mulher/mãe.

QUESTÃO NORTEADORA

Como a mãe vivencia a interrupção do Aleitamento Materno Exclusivo?

OBJETIVO GERAL

Compreender a vivência de mães na interrupção do Aleitamento Materno Exclusivo.

MÉTODO

Trata-se de uma pesquisa delineada nos recursos metodológicos da Grounded Theory (Teoria Fundamentada nos Dados - TFD). A TFD é um método bastante utilizado pela Enfermagem nos últimos anos, que possibilita a elaboração de uma teoria a partir dos dados empíricos derivados do contexto social(3).

A pesquisa será realizada nas Unidades de Saúde que atuam como Estratégia Saúde da Família (ESF), na Zona Urbana do município de Caicó/RN, Brasil. Os participantes do estudo serão definidos por meio da composição de grupos amostrais e amostragem teórica. O primeiro grupo amostral será recrutado intencionalmente a partir dos seguintes critérios de inclusão: mães com bebês de até seis meses de idade que não estejam amamentando exclusivamente e que residam em áreas cobertas pela ESF do município supracitado. Excluídos do estudo: mães de bebês portadores de galactosemia e mães com deficiência auditiva, pela impossibilidade de estabelecer uma comunicação verbal, uma vez que busca-se também sentidos na linguagem.

À medida que os primeiros dados coletados forem analisados, os demais grupos amostrais poderão ser elencados de acordo com a necessidade de aprofundar conceitos, com o objetivo de preencher lacunas da teoria emergente. Devido ao caráter circular do método, isso é possível, uma vez que a coleta e análise dos dados ocorre concomitantemente, com o objetivo de uma teorização de maneira indutiva-dedutiva até o alcance da saturação teórica dos dados(3).

A coleta se dará por meio da entrevista individual em profundidade, mediante um roteiro semiestruturado, o qual permite obter maiores detalhes e esclarecimentos acerca da vivência das mães na interrupção do AME. As entrevistas serão realizadas em local privativo de acordo com a preferência do participante, para que este sinta-se à vontade para expressar sua vivência. As conversas serão gravadas em dispositivo de MP4 e terão tempo variável.

As gravações serão armazenadas e transcritas na íntegra utilizando o Microsoft® Office Word 2016 e inseridas no software NVIVO® 11 para organização dos dados. A análise dos dados será dividida em três fases: codificação aberta, axial e seletiva.

A codificação aberta é o primeiro passo analítico, que consiste na conceitualização dos dados coletados com palavras que denotem ação dos participantes. Nessa fase de codificação, o pesquisador analisa palavra por palavra, linha a linha, por meio de um exame minucioso cujo objetivo é gerar códigos substantivos, suas propriedades e dimensões(3).

A etapa da codificação axial, segunda da análise, é marcada pelo reagrupamento dos dados, divididos anteriormente na codificação aberta. Caracteriza-se pelo processo de relacionar as categorias às suas subcategorias, sendo denominada axial porque ocorre em torno de um eixo de uma categoria, integrando-as às suas propriedades e dimensões para gerar explicações mais claras e completas sobre o fenômeno em investigação(3).

A codificação seletiva, última etapa do processo analítico, consiste em refinar e integrar as categorias e subcategorias, com o propósito de revelar a categoria principal, a qual permeará todas as demais e consistirá na categoria central ou teoria do estudo. Nessa fase, utiliza-se o potencial máximo de abstração teórica dos dados já codificados para formar um esquema teórico explicativo maior, alicerçando a teoria do estudo ou modelo paradigmático. Na obra mais recente da TFD straussiana, a codificação seletiva foi denominada integração, termo considerado mais adequado ao processo realizado nessa etapa(3). Ao final das etapas de codificação, busca-se elaborar um modelo esquemático com as categorias encontradas.

A investigação proposta é um projeto de dissertação de Mestrado Acadêmico do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos da UFRN, sob parecer nº 2.574.139 e CAAE 83235117.2.0000.5537. Obedecerá os fundamentos éticos da Resolução 466/12 do Conselho Nacional de Saúde e a coleta será precedida da assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE).

RESULTADOS ESPERADOS

Este estudo poderá trazer contribuições para a Enfermagem a partir da vivência e significados atribuídos pelas mães no tocante à interrupção do AME. Os resultados fomentarão reflexões dos profissionais de saúde acerca do cuidado, com vistas à uma assistência que transcenda a dimensão biológica e a multidimensionalidade dessa prática, além da valorização de aspectos subjetivos do ser mulher/mãe.


REFERÊNCIAS

  1. Boccolini SC, Boccolini PMM, Monteiro FR, Venâncio EI, Giugliani ERJ. Tendência de indicadores do aleitamento materno no Brasil em três décadas. Rev Saude Publica. 2017;51(108): 1-9.
  2. Prado CVC, Fabbro MRC, Ferreira GI. Early weaning from breastfeeding from mothers’ perspective: a dialogical approach. Texto Contexto Enferm. 2016; 25(2): 1-9. DOI: 10.1590/0104-07072016001580015.
  3. Santos JLG, Cunha K, Adamy EK, Backes MTS, Leite JL, Sousa FGM. Data analysis: comparison between the different methodological perspectives of the Grounded Theory. Rev Esc Enferm USP. 2018; 52: 1-8. DOI: 10.1590/S1980-220X2017021803303.

Agradecimentos

À Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES, por fomentar o desenvolvimento do presente estudo com concessão de bolsa de Mestrado.

Todos os autores participaram das fases dessa publicação em uma ou mais etapas a seguir, de acordo com as recomendações do International Committe of Medical Journal Editors (ICMJE, 2013): (a) participação substancial na concepção ou confecção do manuscrito ou da coleta, análise ou interpretação dos dados; (b) elaboração do trabalho ou realização de revisão crítica do conteúdo intelectual; (c) aprovação da versão submetida. Todos os autores declaram para os devidos fins que são de suas responsabilidades o conteúdo relacionado a todos os aspectos do manuscrito submetido ao OBJN. Garantem que as questões relacionadas com a exatidão ou integridade de qualquer parte do artigo foram devidamente investigadas e resolvidas. Eximindo, portanto o OBJN de qualquer participação solidária em eventuais imbróglios sobre a matéria em apreço. Todos os autores declaram que não possuem conflito de interesses, seja de ordem financeira ou de relacionamento, que influencie a redação e/ou interpretação dos achados. Essa declaração foi assinada digitalmente por todos os autores conforme recomendação do ICMJE, cujo modelo está disponível em http://www.objnursing.uff.br/normas/DUDE_final_13-06-2013.pdf

Recebido: 21/10/2018 Revisado: 05/11/2018 Aprovado: 06/11/2018