5598pt.html

NOTAS PRÉVIAS

Educação permanente em saúde e o procedimento operacional padrão: pesquisa convergente assistencial


Lidiane Peixoto de Almeida1, Elaine Antunes Cortez1
1Universidade Federal Fluminense

RESUMO

Objetivos: verificar o conhecimento dos profissionais sobre Educação Permanente em Saúde e Procedimentos Operacionais Padrão (POP); identificar se a equipe utiliza os POP durante cuidado prestado ao paciente em hemodiálise; descrever as possíveis dificuldades para implementação dos POP pela equipe no contexto da hemodiálise; implementar a Educação Permanente para facilitar a utilização do POP no Centro de Diálise; elaborar software que facilite a utilização dos POP. Método: estudo descritivo, com base na Pesquisa Convergente-Assistencial; análise qualitativa; coleta de dados por meio de entrevistas semiestruturadas e oficinas. Registros: fotografia e gravação. Participantes: funcionários e médicos residentes do Centro de Diálise do Hospital Universitário Antônio Pedro. Critério de inclusão: funcionários que estarão de serviço e lotados no Centro de Diálise. Tratamento das informações: Análise de Conteúdo segundo Bardin para as entrevistas; e Análise do Discurso para as oficinas, com base no referencial teórico de Paulo Freire. Resultados: este estudo possibilitará a reflexão quanto à importância da Educação Permanente na hemodiálise.

Descritores: Equipe de Enfermagem; Educação Permanente; Insuficiência Renal.


SITUAÇÃO PROBLEMA E SIGNIFICÂNCIA

A preocupação com a qualidade na prestação de serviços em saúde não é recente. Para que o paciente possa usufruir de um serviço de qualidade, é necessário um sistema gerencial que reconheça as suas necessidades. A melhor forma de iniciar a padronização é por meio da compreensão de como ocorre todo o processo; nesse caso, é necessária uma representação sistematizada, como, por exemplo, o Procedimento Operacional Padrão (POP).

No processo de cuidado hemodialítico do paciente que precisa ser atendido, a equipe de enfermagem desempenha papel fundamental, de forma integral, visando à melhora da sua qualidade de vida. Diante disso, acredita-se que não bastam apenas medidas para a orientação do controle da doença renal crônica, é preciso, também, confirmar e acompanhar o diagnóstico, desenvolver estratégias que auxiliem o paciente durante as sessões de hemodiálise e oferecer-lhe um acompanhamento adequado, a fim de se alcançar um bom resultado.

A experiência prática da autora principal deste artigo em uma unidade de hemodiálise possibilitou-lhe observar, durante as reuniões da equipe de enfermagem, a dificuldade de leitura e, consequentemente, de aplicação prática dos POP devido ao grande volume de informações neles contidas. Trata-se de atividades cansativas e desestimulantes quando realizadas individualmente. Em outros setores do hospital, não houve reuniões da equipe assistencial para atualização do conhecimento acerca da enfermagem mediante a utilização do POP, como acontecem em outros hospitais universitários onde é vivenciada essa prática. Desse modo, acredita-se que a criação de ações educativas visando à implementação dos POP permitirá aos profissionais constante atualização e difusão dos conhecimentos acerca de tais procedimentos, o que garante uma melhora na prática assistencial.

QUESTÃO NORTEADORA

A equipe de enfermagem utiliza os POP no momento do cuidado prestado ao paciente em hemodiálise? Quais as possíveis dificuldades encontradas para implementar os POP no contexto da hemodiálise? Como implementar estratégias para facilitar a utilização do POP na educação em saúde dos profissionais de enfermagem do Centro de Diálise?

OBJETIVOS

Verificar o conhecimento dos profissionais sobre a educação permanente em saúde e os POP; identificar se a equipe utiliza os POP no momento do cuidado prestado ao paciente em hemodiálise; descrever as possíveis dificuldades para implementação dos POP pela equipe no contexto da hemodiálise; implementar a educação permanente para facilitar a utilização do POP pelos profissionais do Centro de Diálise; elaborar software que facilite a utilização dos POP pelos profissionais.

MÉTODO

Trata-se de um estudo descritivo, do tipo pesquisa convergente-assistencial, com abordagem qualitativa, a ser realizado no Centro de Diálise do Hospital Universitário Antônio Pedro. A amostra estimada totaliza 50 funcionários do setor e é composta por médicos, residentes médicos de nefrologia, residentes de enfermagem, enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem. Os critérios de inclusão utilizados na seleção dos sujeitos foram: funcionários que estarão de serviço em passagem ou recebimento de plantão e funcionários lotados no Centro de Diálise e ligados à assistência ao paciente.

Foram excluídos os profissionais não pertencentes ao corpo de medicina ou de enfermagem e os que não têm ligação direta com a assistência em sala de hemodiálise. Serão utilizadas reuniões no serviço para avaliação da demanda dos POP. A coleta de dados está prevista para ocorrer em junho e julho de 2016, quando será aplicado questionário de entrevista semiestruturado e utilizada a análise de conteúdo proposta por Laurence Bardin para o tratamento dos dados. Após estabelecer-se a escuta dos sujeitos participantes por meio de oficinas com metodologia ativa de educação permanente em saúde, serão criados os fluxogramas dos POP como uma alternativa de melhor aproximação dos profissionais ao que é estabelecido na unidade. Além disso, será utilizada a análise do discurso na avaliação dos dados - a ser realizada entre agosto e outubro de 2016. Os encontros serão registrados por meio de anotações, fotografias e gravações. As discussões, interpretações e análises sobre os dados serão realizadas à luz da Política Nacional de Educação Permanente, dos conceitos inter-relacionados ao referencial teórico de Paulo Freire e da análise do discurso. Como produto, restarão para a instituição os fluxogramas dos principais POP e um aplicativo para facilitar o acesso dos profissionais aos fluxogramas-resumo dos POP. Este estudo teve a aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Medicina da Universidade Federal Fluminense, Parecer nº 1.478.802, de 05 de abril de 2016.


REFERÊNCIAS

  1. Barnes T, Hancock K, Dainton M. Training nurses to support greater patient engagement in haemodialysis. J Ren Care [internet] 2013 [cited 2016 Jun 4]; 39 (suppl 2):10-8. Available from: http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/j.1755-6686.2013.12028.x/epdf
  2. Ribeiro JP, RochaLP. Educação permanente em saúde. Instrumento potencializador das relações interpessoais no trabalho da enfermagem. Invest Educ Enferm [internet] 2012 [cited 2016 Jun 4]; 30(3): 412-7. Available from: file:///home/chronos/u-3fbf1134ae7a29fec0a2f34d89ddcc284e3ec8c7/Downloads/11103-48775-1-PB%20(1).pdf
  3. Cowperthwaite J, Schutt-Ain R, Herranen M, Sorribes MP. Introduction of a competency based haemodialysis education programme: 5 years experience. J Ren Care [internet] 2012 [cited 2016 Jun 4]; 38(3): 162-9. DOI: 10.1111/j.1755-6686.2012.00306.

Todos os autores participaram das fases dessa publicação em uma ou mais etapas a seguir, de acordo com as recomendações do International Committe of Medical Journal Editors (ICMJE, 2013): (a) participação substancial na concepção ou confecção do manuscrito ou da coleta, análise ou interpretação dos dados; (b) elaboração do trabalho ou realização de revisão crítica do conteúdo intelectual; (c) aprovação da versão submetida. Todos os autores declaram para os devidos fins que são de suas responsabilidades o conteúdo relacionado a todos os aspectos do manuscrito submetido ao OBJN. Garantem que as questões relacionadas com a exatidão ou integridade de qualquer parte do artigo foram devidamente investigadas e resolvidas. Eximindo, portanto o OBJN de qualquer participação solidária em eventuais imbróglios sobre a materia em apreço. Todos os autores declaram que não possuem conflito de interesses, seja de ordem financeira ou de relacionamento, que influencie a redação e/ou interpretação dos achados. Essa declaração foi assinada digitalmente por todos os autores conforme recomendação do ICMJE, cujo modelo está disponível em http://www.objnursing.uff.br/normas/DUDE_final_13-06-2013.pdf

Recebido: 09/06/2016 Revisado: 04/10/2016 Aprovado: 13/10/2016