v12 sup 4478pt

NOTAS PRÉVIAS

 

Erros de medicação e time de medicação : um estudo descritivo

 

 

Isabela Dias Ferreira de Melo1, Andreia Neves de SantAnna Menezes2, Viviane Saraiva de Almeida3, Gloria Regina Gomes da Silva4, Danielle Lemos Querido5, Marilda Andrade6

1,2,4 Universidade Estadual do Rio de Janeiro
3,5 Universidade Federal do Rio de Janeiro
6 Universidade Federal Fluminense

 


RESUMO
Objetivo: identificar os erros de medicação na prescrição médica em unidade de terapia intensiva neonatal (UTIN); comparar a ocorrência dos erros de medicação na prescrição médica, antes e após a implantação de um time de medicação na UTIN.
Método: estudo observacional, descritivo, de coorte, retrospectivo e abordagem quantitativa, o qual será operacionalizado mediante pesquisa documental em prontuários. Serão utilizados prontuários do período de maio de 2010 a abril de 2011 e de junho de 2011 a maio de 2012. A coleta de dados da pesquisa ocorrerá no período de setembro a novembro de 2013. O cenário da pesquisa será a unidade de terapia intensiva neonatal de um hospital universitário da rede pública estadual do Rio de Janeiro.
Resultados esperados: matriz de análise para configurar a interação entre o time de medicação e a ocorrência de erros de medicação na prescrição médica.
Descritores: Erros de Medicação; Prescrições de Medicamentos; Prescrição Inadequada; Sistemas de Medicação.


 

SITUAÇÃO PROBLEMA E SUA SIGNIFICÂNCIA

A clientela de unidade de terapia intensiva neonatal (UTIN) possui maior suscetibilidade de incidência de erros de medicação que a clientela de adultos. Tal fato deve-se a vários fatores e peculiaridades do recém-nascido, como o cálculo da dose baseada em idade e peso e a imaturidade fisiológica que altera a capacidade de absorção e excreção das drogas pelo recém-nascido(1).

O sistema de medicação envolve diversos profissionais e cada etapa deve ser monitorada a fim de evitar a ocorrência do erro de medicação. Qualquer erro, principalmente nas três últimas etapas, de responsabilidade da equipe de enfermagem (preparo, administração e monitoramento de efeito adversos) podem levar a consequências irremediáveis ao recém-nascido(2).

Dentre os tipos de erros de medicação, que causam dano ao paciente, encontram-se os erros de prescrição, definidos como aqueles cometidos no processo de prescrição de medicamentos. Esses são subdivididos em: erros administrativos e processuais (erros na leitura, dados do paciente, nome do medicamento, dosagem, forma e via de administração); erros de dosagem (erros na força, frequência, dosagem, duração da terapêutica e instruções de uso) e; erros terapêuticos (interações medicamentosas, contraindicações, monoterapia, terapia duplicada e erros no monitoramento de drogas terapêuticas ou monitorização laboratorial)(2).

O Time de Medicação, composto por 24 enfermeiros, entre plantonistas, rotina e chefia, foi criado em maio de 2011 para a observação empírica da ocorrência de erros de medicação. Foram construídos objetivos e metas que visam organizar o sistema de medicação e minimizar os erros do processo. O grupo de enfermeiros que compõe o time de medicação está dividido em seis turnos de 12 horas; a cada turno, dois enfermeiros plantonistas são responsáveis pela sala de medicação, onde pelo menos um é, indispensavelmente, enfermeiro do time.

Um instrumento que quantifique a ocorrência de erros de medicação, após a implantação do grupo, possibilitará a construção de estratégias que atribuam segurança ao sistema medicação na unidade neonatal(3).

 

OBJETIVOS

Identificar os erros de medicação nas prescrições médicas em UTIN;
Comparar a ocorrência dos erros de medicação nas prescrições médicas, antes e após a implantação de um time de medicação na unidade de terapia intensiva neonatal.

 

MÉTODO

Trata-se de um estudo observacional, descritivo, de coorte, retrospectivo e de abordagem quantitativa, operacionalizado mediante pesquisa documental em prontuários, em um grupo populacional restrito. A unidade de observação é a prescrição de medicamentos de recém-nascidos internados na UTIN de um hospital universitário do estado do Rio de Janeiro, cenário do estudo.

Serão utilizados prontuários do período de maio de 2010 a abril de 2011 e de junho de 2011 a maio de 2012, períodos que se justificam por anteceder e suceder a criação do time de medicação. A tabulação dos dados será realizada em uma planilha do software Excel, versão 2010. A coleta de dados da pesquisa ocorrerá no período de setembro a novembro de 2013.

A pesquisa em prontuários terá caráter aleatório. De um mesmo prontuário serão utilizadas até três prescrições de três dias seguidos, período suficiente para rodízio de todos os grupos de enfermeiros do time de medicação distintos e de modo que não ocorra mudança da terapêutica medicamentosa importante. Isto, pois, a prescrição é um documento único, de confecção diária, e os recém-nascidos prematuros permanecem internados por um longo período.

Serão investigados os erros de prescrição de discordância administrativa ou processual: erros na leitura, dados do paciente, nome do medicamento, dosagem, forma e via de administração.
Será utilizado teste T para comparar a ocorrência de erros de prescrição antes e após a implantação do time de medicação.

 

RESULTADOS ESPERADOS

Será realizada matriz de análise para configurar a interação entre o time de medicação e a ocorrência de erros de medicação na prescrição médica.

 

REFERÊNCIAS

1. Belela ASC, Pedreira MLG, Peterlini MAS. Erros de medicação em pediatria. Rev Bras Enferm (online) [ internet ]. 2011 May/jun [ cited 2013 sept 09 ] 64(3). Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-71672011000300022&script=sci_arttext

2. Martins TSS, Silvino ZR, Dias LS. Profile of intravenous therapy in a pediatric university hospital and association with the occurrence of infusion failures: quantitative study. Online braz j nurs (online) [ Internet ]. 2010 Oct [ cited 2013 sept 09 ]9 (2). Available from: <http://www.objnursing.uff.br/index.php/nursing/article/view/3067>. doi: http://dx.doi.org/10.5935/1676-4285.20103067

3. Van Doormaal JE, Van den Bemt PMLA, Zaal RJ, Egberts ACG, Lenderink BW, Kosterink JGW, et al. The Influence that Electronic Prescribing Has on Medication Errors and Preventable Adverse Drug Events: an Interrupted Time-series Study. J AM Med Inform Assoc (online) [ internet ]. 2009 Nov/dec [ cited 2013 sept 09 ]16(6).Avaible from: http://jamia.bmj.com/content/16/6/816.full

 

 

DADOS DO PROJETO
Projeto de conclusão do Programa de Residência em Neonatologia do Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Aprovado no Comitê de Ética em Pesquisa do HUPE, nos termos da Resolução 466/2012, sob nº CAAE: 11256312.0.0000.5259.
Orientadora: Andreia Neves de SantAnna Menezes
Coorientadora: Viviane Saraiva de Almeida
Apoio Financeiro à Pesquisa: Não há

 

 

Recebido: 29/08/2013
Revisado: 15/09/2013
Aprovado: 16/09/2013