v 12 sup 4463pt

NOTAS PRÉVIAS

 

A produção de cuidado no pré-natal de risco: estudo descritivo

 


Bruno Augusto Corrêa Cabrita1, Ana Lucia Abrahão2

1,2 Universidade Federal Fluminense

 


RESUMO
Objetivo: Descrever os serviços de saúde oferecidos pela rede de atenção à gestante de alto risco; Mapear a trajetória do itinerário do cuidado à gestante.
Método: Pesquisa qualitativa, descritiva, tendo como cenário a Policlínica de Especialidades da Mulher Malu Sampaio e como sujeito a mulher gestante em potencial de risco gravídico não internada. Para coleta de dados utilizar-se-á a entrevista semiestruturada, observação participante, levantamento bibliográfico e documental. O período de coleta será de agosto a setembro de 2013. O tratamento dos dados dar-se-á pela análise de conteúdo de Bardin, a qual subsidiará a construção do itinerário terapêutico.
Descritores: Cuidado Pré-Natal; Gravidez de Alto Risco; Saúde da Mulher; Enfermagem.


 

SITUAÇÃO PROBLEMA E SUA SIGNIFICÂNCIA

Este estudo aborda questões relacionadas à Assistência Pré-Natal de risco durante o processo de produção do cuidado a partir do itinerário terapêutico nos serviços do Sistema Único de Saúde de Niterói/RJ, município da região Metropolitana II do estado do Rio de Janeiro, Brasil, pela gestante de risco não internada, apresentando as formas de cuidar/cuidado nessa importante fase da gravidez. Sabe-se que as consultas do pré-natal de risco habitual, ou baixo risco, se resumem aos procedimentos básicos relativos à gravidez em si, relegando à segundo plano a abordagem holística da mulher sem levar em conta as necessidades intelectuais, emocionais, sociais e culturais das mulheres, seus filhos e famílias(1). A rede de serviços à gestante de risco no município de Niterói compreende desde policlínicas especializadas para o alto risco até o Hospital Universitário Antonio Pedro, referência na região Metropolitana II para a internação da gestante, tratamento dos agravos gestacionais e parto. Esse modo de fazer saúde apresenta falhas(2) que atingem diretamente à gestante, seja na falta de recursos humanos especializados, assim como na falta de recursos físicos e materiais, tais como solicitação de exames, ausência de vagas, ultrassonografias e distribuição de medicamentos. Os cuidados à mulher no ciclo gravídico puerperal permanecem como um desafio para a gestão, tanto no que se refere à garantia da qualidade propriamente dita, quanto à permanência da organização da atenção, ainda centrada em um modelo medicalizante, hospitalocêntrico e tecnocrático(3). Assim, se observa uma falha no sistema de referência de unidades dentro da rede de serviços que passa despercebida entre os gestores e profissionais e torna a oferta da assistência pré-natal limitada quando essa necessita de maior demanda dos serviços especializados à gestante. Observa-se que entre a baixa e a média complexidade, dentro do município de Niterói, existe uma lacuna ainda sem causa definida. Dessa forma, a problematização da relação rede de serviços de saúde do SUS ao alto risco gestacional e a produção de cuidado da gestante coloca no centro da análise o caráter subjetivo do processo de cuidar.

 

QUESTÃO NORTEADORA

Como ocorre a produção da rede de cuidados à gestante no alto risco no município de Niterói?

 

OBJETIVOS

Descrever os serviços de saúde oferecidos pela rede de atenção à gestante de alto risco; Mapear a trajetória do itinerário do cuidado à gestante no alto risco nas Unidades de saúde.

 

MÉTODO

Pesquisa qualitativa, descritiva, cujo cenário de pesquisa será a Policlínica de Especialidades da Mulher Malu Sampaio, Niterói, RJ, referência em atender gestantes de alto risco. Como técnicas de coleta de dados: entrevista semiestruturada e observação participante com gestantes de alto risco até se alcançar a saturação dos dados que obedecerão aos seguintes critérios de inclusão: gestantes com idade superior a 18 anos; não internadas; cadastradas no Sistema de Acompanhamento do Programa de Humanização no Pré-Natal e Nascimento (SispreNatal). E, como critério de exclusão: gestantes que residem fora do município de atendimento. A coleta de dados ocorrerá de agosto a setembro de 2013. A análise de dados contemplará o itinerário terapêutico do cuidado dentro da rede de serviços de saúde do município de Niterói, a fim de mapear os espaços de cuidado da gestante. Para construção do itinerário serão tomados como referência os núcleos de sentido emergidos da análise de conteúdo de Bardin.

 

REFERÊNCIAS

1. Guattari F, Rolnik S. Micropolítica: cartografias do desejo. 12° ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.

2. Barros MEO, Lima LHO, Oliveira EKB. Prenatal care in the city of quixadá: a descriptive study. Online braz j nurs (Online) [ internet ]. 2012 Aug [ Cited 2012 sep 03 ] 11(2):319-30. Available from: http://www.objnursing.uff.br/index.php/nursing/article/view/3782/html

3. Mendes EV. As Redes de Atenção à Saúde. 2ª ed. Brasília, DF: Organização Pan-Americana da saúde, 2011.

 

 

Dados do projeto: Projeto de dissertação do Programa de Mestrado Acadêmico em Ciências do Cuidado em Saúde da UFF. 
Orientador: Ana Lucia Abrahão.
Aprovação pelo Comitê de Ética: Hospital Universitário Antônio Pedro sob o número CAAE: 11707413.0.0000.5243
Apoio Financeiro à Pesquisa: Não há.

 

 

Recebido: 1/08/2013
Revisado: 30/09/2013
Aprovado: 30/09/2013