v11n2sup 4016 pt

NOTAS PRÉVIAS

 

 

Reflexões sobre a preceptoria em hospital universitário: um estudo de caso

 

 

Rosa Maria Conde Vieira do Carmo¹, Lucia Cardoso Mourão1, Cláudia Mara de Melo Tavares1

1Universidade Federal Fluminense

 


RESUMO
Originado do projeto de dissertação do Mestrado Profissional em Ensino na Saúde da Universidade Federal Fluminense, este estudo, tem como objetivo geral analisar a prática profissional dos preceptores do serviço de infectologia, no encontro com o aluno de graduação, em um hospital universitário (HU). Tem como objetivos específicos, descrever o perfil dos preceptores e levantar as práticas de integração ensino-serviço desenvolvidas  no serviço de infectologia do HU. Trata-se de um estudo descritivo, com abordagem qualitativa, onde realizaremos entrevista semiestruturada com os preceptores, docentes e discentes do referido setor, que será realizado em um hospital universitário da região metropolitana do estado do Rio de Janeiro. Analisaremos os dados coletados à luz dos conceitos da Análise Institucional Francesa. Os aspectos éticos serão respeitados de acordo com a resolução 196/96 do Conselho Nacional de Saúde (CSN).
Palavras-chave: preceptoria, tutoria e mentores.


 

SITUAÇÃO PROBLEMA E SUA SIGNIFICÂNCIA

O papel do preceptor, como educador do campo de práticas em saúde em hospitais universitários, tem sido cada vez mais discutido. Este sujeito participa do processo de ensino-aprendizagem do campo das práticas, acolhe e conduz o aluno para a vivência sem um preparo adequado para suas ações pedagógicas(1). Tendo em vista as dificuldades observadas na prática dos profissionais de saúde de um Hospital Universitário (HU), em participar ativamente no processo de ensino dos acadêmicos, dos diversos cursos da área de saúde, propomos, neste estudo, uma reflexão sobre o seu papel na formação em saúde. O HU selecionado integra a rede de saúde de um grande município da região metropolitana do estado do Rio de Janeiro. Faz parte do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (REHUF)(2) , que visa reforçar os objetivos específicos no ensino, como cenário para estágio curricular, para a educação permanente dos servidores e a consequente ampliação da qualidade dos atendimentos de alta complexidade aos seus usuários. Como coadjuvante do processo de ensino-aprendizagem compreendemos que é necessário refletir sobre as dimensões de sua prática profissional como contribuição para a sua formação pedagógica.

 

QUESTÕES NORTEADORAS

Que atributos são importantes para o exercício da preceptoria em saúde nos HUs? Que concepção de preceptoria têm os docentes, discentes e profissionais de saúde do setor de infectologia do HU? Como promover a integração ensino-serviço, junto aos atores sociais referidos, ao processo de preceptoria do HU, em prol da qualidade da assistência prestada ao usuário do SUS?

 

OBJETIVOS

Analisar a prática profissional dos preceptores do serviço de infectologia, no encontro com o aluno de graduação, em um hospital universitário; descrever o perfil dos profissionais de saúde graduados atuantes no serviço de infectologia do HU e levantar as práticas de integração ensino-serviço desenvolvidas pelos preceptores do serviço de infectologia do HU.

 

MÉTODO

Pesquisa de natureza qualitativa, descritiva, com desenho de estudo de caso, que visa à reflexão sobre a realidade social em que os preceptores estão inseridos no contexto do ensino. Estudaremos como os fenômenos ocorrem na vida dos sujeitos no contexto social do seu trabalho, aqui compreendido como momentos de interação entre preceptores, docentes e discentes de graduação em enfermagem e medicina.
Inicialmente, levantaremos a bibliografia disponível sobre esse tema nas bases de dados da BVS, nos últimos seis anos e, em seguida, entrevistaremos os sujeitos que atuam no serviço de infectologia do HU, onde a pesquisadora exerce suas atividades profissionais.
Para a coleta de dados, utilizaremos a entrevista semiestruturada aplicada, individualmente, aos preceptores, docentes e alunos de graduação de enfermagem e medicina desse setor. A observação participante, registrada em um diário de pesquisa, abordará todos os aspectos que a pesquisadora julgar relevantes durante o período de coleta de dados. Os achados desse estudo serão analisados à luz dos conceitos de instituição, de instituinte, de instituído e de implicação, concebidos pela Análise Institucional Francesa, de cunho socioanalítico preconizadas por René Lourau e Georges Lapassade. Para esses autores, a análise do cotidiano das práticas sociais, no espaço micropolítico, tem o poder de emancipação dos sujeitos no exercício de suas funções.(3) Esse estudo visa contribuir para a elaboração de diretrizes necessárias para a qualificação do preceptor no exercício da função de integração entre a aprendizagem prática e teórica dos alunos da graduação em saúde. O projeto de pesquisa foi submetido ao Comitê de Ética em Pesquisa a fim de cumprir o que preceitua a Resolução nº 196/96 do CNS.

 

REFERÊNCIAS

1. Botti SHO, Rego S. Preceptor, supervisor, tutor e mentor: quais são seus papéis? Rev bras educ méd [ serial in the internet ]. 2008 [ cited 2011 Nov 19 ]  32 (3): p.363-73. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022008000300011&lng=en&nrm=iso.

2. Ministério da Educação e Cultura (BR). Decreto nº 7.082, de 27 de jan de 2010. Institui o Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais [ ordinance in the internet ]. Diário Oficial da União 27 jan 2010 [ cited 2012 june 25 ]. Available from: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=15639&Itemid=1082

3. Mourão L, L'Abbate S. Implicações docentes nas transformações curriculares da área da saúde: Uma análise sócio-histórica. Online braz j nurs [ serial in the Internet ]. 2011 [ Cited 2012 June 26 ] 10(3). Available from: http://www.objnursing.uff.br/index.php/nursing/article/view/3423

 

 

Dados do projeto:
Projeto de dissertação do Programa de Mestrado Profissional em Ensino na Saúde da UFF. Apresentado ao Comitê de Ética em Pesquisa da UFF, sob nº CAAE: 03428912.0.0000.5243. Orientadora: Lucia Cardoso Mourão. Coorientadora: Cláudia Mara de Melo Tavares. Endereço para correspondência: rosacondec@gmail.com

 

Recebido: 22/08/2012
Aprovado: 11/09/2012