v11n2sup 3955 pt

NOTAS PRÉVIAS

 

 

Parceria ensino-serviço na formação: um estudo exploratório

 


Jaime Everardo Platner Cezario1, Donizete Vago Daher1

1Universidade Federal Fluminense

 


RESUMO
Problema: A seleção do tema a formação no SUS e o Projeto PET Saúde como cenário de aprendizagem significativa ancora-se no fato de atuar como preceptor e profissional do serviço e observar a necessidade de refletir sobre os desafios da formação nos serviços, ou das possibilidades da parceria ensino-serviço neste processo. Objetivo: conhecer as potencialidades e fragilidades dos processos de formação através do projeto PET-Saúde. Método: trata-se de estudo qualitativo, descritivo e exploratório, realizado na Policlínica Regional da Engenhoca com bolsistas e preceptores do PET-SAÚDE. Os dados serão apreendidos através de entrevistas semi-estruturadas e a análise organizada em núcleos temáticos. Conclusão: Espera-se contribuir com a reflexão indicativa de que a integração entre o mundo do ensino e o mundo do trabalho pode ser uma atitude e uma prática complexa, concreta e possível.
Palavras-chave: Ensino; Saúde; Aprendizagem; Atenção primária à saúde.


 

SITUAÇÃO PROBLEMA E SUA SIGNIFICÂNCIA

A observação durante anos de prática profissional acrescida da produção científica presente em artigos e livros comprovam que, mesmo diante de propostas inovadoras que defendem uma formação voltada para a implementação do SUS, vivenciamos modos de ensinar geradores de práticas em saúde descontextualizadas, norteadas por fragmentação de saberes e fazeres. Os setores da educação e da saúde, como parte do setor terciário da economia, integram o conjunto daquelas atividades denominadas serviços de consumo coletivo e sofrem, portanto, os mesmos impactos do processo de ajuste macroestrutural. O papel da educação tem se voltado mais à questão de condicionar os indivíduos a realidades, consideradas por uma minoria como adequadas e traduzidas de forma a serem incorporadas como as mais aceitas por toda sociedade, suscitando mais a hegemonia de alguns grupos sobre outros(1). O processo educacional na formação dos profissionais da saúde deve ter em vista o desenvolvimento tanto de capacidades gerais (identificadas com a grande área da saúde), quanto daquelas que constituem as especificidades de cada profissão. Entretanto, todo processo educacional deveria ser capaz de desenvolver as condições para o trabalho em conjunto dos profissionais da saúde, valorizando a necessária interdisciplinaridade para a composição de uma atenção que se desloque do eixo — recortado e reduzido — corporativo-centrado, para o eixo — plural e complexo — usuário-centrado(2). A motivação para a seleção do tema formação no SUS e o Projeto PET Saúde como cenário de aprendizagem significativa, que possibilite aproximações entre trabalho, educação e saúde, ancora-se no fato de atuar como preceptor do referido projeto e na necessidade profissional de refletir sobre os desafios da formação nos serviços, ou das possibilidades da parceria ensino-serviço neste processo. Entretanto, identificar a necessidade da mudança, buscar novos conceituais e explorar práticas inovadoras são elementos indispensáveis, mas não suficientes para superar o paradigma hegemônico, instalado firmemente dentro e fora das instituições de ensino(3). Resultados de estudos comprometidos com o desenvolvimento e a construção de consciência crítica e formação técnico-científica em conexão com a realidade do sistema brasileiro de saúde devem ser inseridos no cotidiano da formação em saúde. A preocupação de introduzir na agenda a discussão sobre o papel social e político do profissional do serviço na formação deve ser constante, tal qual a necessidade de se criar conexões fortes que favoreçam a permeabilidade entre os saberes e o trânsito entre o ir e vir das informações. Cabe a todos o papel de protagonistas na transformação dos conceitos e das práticas de saúde que orientam o processo de formação para produzir profissionais capazes de compreensão e ação relativas à integralidade nas práticas em saúde(3).

 

QUESTÕES NORTEADORAS

A construção de profissionais políticos protagonistas da história do SUS está sendo trabalhada na formação? A integração entre os mundos do ensino e do trabalho é possibilidade no cotidiano profissional e no processo de formação? Qual a percepção de alunos e profissionais sobre o processo de formação para o SUS e no SUS? O PET-Saúde é uma ferramenta para se trabalhar a formação e a integração ensino-serviço? A experiência do PET-Saúde contribui para revisão e reorientação das práticas em saúde?

 

OBJETIVOS

Conhecer as potencialidades e fragilidades dos processos de formação através do projeto PET-Saúde; Identificar as percepções de alunos bolsistas e preceptores do Projeto PET-Saúde sobre integração ensino-serviço e sua relação com a formação para o SUS; Analisar as potencialidades e fragilidades do processo de formação de profissionais da saúde nos serviços tendo como foco o Programa de Educação pelo Trabalho em Saúde.

 

MÉTODO

Abordagem qualitativa descritiva e exploratória.cujos sujeitos serão alunos graduandos  de Enfermagem, Medicina, Nutrição, Farmácia, Odontologia e Educação Física, bolsistas PET Engenhoca, e os preceptores/profissionais dos serviços. O cenário será a  Policlínica Regional da Engenhoca. O Projeto encontra-se em apreciação pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Medicina/Hospital Universitário Antônio Pedro. As informações e o anonimato dos sujeitos serão mantidas em sigilo, segundo a Resolução 196/96. A coleta de dados se dará por entrevista semi-estruturada, individual, sempre com a presença do pesquisador e após a assinatura do TCLE. As entrevistas serão gravadas e transcritas pelo próprio pesquisador. Os dados serão analisados, dispostos e organizados em núcleos temáticos, com posterior análise dos discursos e fundamentação através do referencial teórico pertinente.


REFERÊNCIAS

1. Santos AS. Educação em Saúde: reflexão e aplicabilidade em atenção primária à saúde. Online braz j nurs [ serial in the internet ]. 2006 [ cited 2012 May 28 ] 5(2). Available from: http://www.objnursing.uff.br/index.php/nursing/article/view/435/102  

2. Albuquerque VS, Gomes AP, Rezende CHA, Sampaio MX, Dias OV, Lugarinho RM. A Integração Ensino-serviço no Contexto dos Processos de Mudança na Formação Superior dos Profissionais da Saúde. Rev bras educ méd. 2008; 32(3): 356-62.

3. González AD, Almeida MJ. Integralidade da saúde – norteando mudanças na graduação dos novos profissionais. Ciênc saúde coletiva. 15 (3): 757-62; 2010.

 

 

Dados do Projeto: Projeto de Dissertação do Mestrado Profissional em Ensino na Saúde da EEAAC/UFF. Aguardando avaliação do CEP/HUAP/UFF.
Endereço para correspondência: Jaime Everardo Platner Cezario: Rua Santa Rita, 3– Santa Isabel–SG–RJ–CEP.:24738776. shovegan@yahoo.com.br.

 

Recebido: 28/06/2012
Aprovado: 04/09/2012

 





 

The articles published in Online Brazilian Journal of Nursing are indexed, classified, linked, or summarized by:

 

Affiliated to:

Sources of Support:

 

The OBJN is linked also to the main Universities Libraries around the world.

Online Brazilian Journal of Nursing. ISSN: 1676-4285

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons:Noncommercial-No Derivative Works License.