Untitled Document

NOTAS PRÉVIAS

 

Diagnósticos de enfermagem identificados em prontuários de crianças com cardiopatia: coorte retrospectiva

 

 

Valéria Gonçalves Silva1, Ana Carla Dantas Cavalcanti1, Tereza Cristina Felippe Guimarães2

1Universidade Federal Fluminense
2Instituto Nacional de Cardiologia


RESUMO
O projeto de dissertação Mestrado Profissional em Enfermagem, tem como objetivos: denominar os diagnósticos de enfermagem da NANDA-I a partir dos termos encontrados em registros de enfermagem de crianças com cardiopatias congênitas; identificar os resultados e intervenções de enfermagem para estes diagnósticos e elaborar um instrumento de padronização dos cuidados de enfermagem pautado nas classificações NANDA-NOC-NIC. Método: coorte retrospectiva com amostra não probabilística de conveniência limitada ao recorte temporal de seis meses, com utilização da ferramenta metodológica mapeamento cruzado. Será realizado através da transcrição e análise de três registros da enfermagem: na admissão, após 24 e 48 horas nos prontuários de crianças com cardiopatias de um hospital federal no município do Rio de Janeiro. os dados obtidos dos prontuários serão submetidos à análise descritiva e a concordância entre a pesquisadora e as enfermeiras peritas, será mensurado pelo coeficiente de Kappa.
Palavras-chave: Cardiopatia congênita; Diagnóstico de Enfermagem; Criança.


 

SITUAÇÃO PROBLEMA E SUA SIGNIFICÂNCIA

A malformação cardíaca é a anomalia congênita isolada mais comum, é responsável por 3% a 5% das mortes no período neonatal. Sua identificação, o mais precocemente possível, é primordial, diante da implicação prognóstica e devido ao rápido agravamento clínico e a alta mortalidade(1). Os cuidados de enfermagem prestados a uma criança com cardiopatia devem ser planejados e implementados tão logo se suspeite do diagnóstico cardíaco congênito. Para o desenvolvimento do plano assistencial é indispensável rigoroso levantamento de informações, direcionado, principalmente, para avaliação da função cardíaca e identificação das respostas das crianças às complicações da cardiopatia de base(2).
As classificações de enfermagem são de grande importância para o desenvolvimento da profissão, pois são ferramentas chave para comparar o conhecimento globalmente. Além de que, se a linguagem utilizada na prática se fizer de forma estruturada, padronizada e classificada, facilitará tanto o entendimento por parte dos profissionais, quanto o monitoramento da qualidade da assistência de enfermagem aos pacientes, podendo ainda ajudar na produção de estudos e pesquisas científicas(3).
Apesar das dificuldades de utilização da linguagem padronizada para a realização do processo de enfermagem, na prática assistencial com crianças com cardiopatias congênitas hospitalizadas, enfermeiros, no cotidiano, utilizam raciocínio clínico para implementar os cuidados. No entanto, por não utilizarem uma padronização para os diagnósticos, intervenções e resultados, não fornecem visibilidade às respostas destas crianças e nem a terapêutica implementada, dificultando a tomada de decisão, o planejamento e a avaliação dos resultados. A padronização de linguagens, através das classificações de diagnósticos (NANDA-I), resultados (NOC) e intervenções (NIC) de Enfermagem são fundamentais para a descrição do cuidado a esta clientela e é a base para o seu direcionamento.

OBJETIVO

Geral:
Elaborar um protocolo de cuidados de enfermagem às crianças com cardiopatias congênitas a partir de suas respostas no cotidiano hospitalar, tendo como base as linguagens padronizadas NANDA-NOC-NIC.
Específico:
Denominar os diagnósticos de enfermagem da NANDA-I a partir dos termos encontrados em registros de enfermagem de crianças com cardiopatias congênitas;
Elaborar um instrumento de padronização dos cuidados de enfermagem pautado nas classificações NANDA-NOC-NIC.

MÉTODO

Estudo de coorte, retrospectiva com utilização de mapeamento cruzado, através dos registros da enfermagem, encontrados em prontuários de crianças com cardiopatias congênitas com até dois anos de idade, hospitalizadas para tratamento cirúrgico ou clínico por período igual ou superior a 72 horas no Serviço de Cardiologia da Criança e do Adolescente do Instituto Nacional de Cardiologia, no município do Rio de Janeiro. Trata-se de uma amostra não probabilística para coleta de dados, de conveniência limitada ao recorte temporal entre janeiro a junho de 2011 que obedeceram ao critério de inclusão. Serão excluídos os prontuários que não forem localizados pelo serviço de arquivo médico, os que apresentarem registros ilegíveis e os de crianças com cardiopatia congênita que tenham sido submetidas à cirurgia cardíaca corretiva.  Para facilitar a realização do mapeamento será utilizado um roteiro de documentação e registro. O roteiro é composto por cinco partes: descrição da criança, transcrição dos registros, lacunas para o preenchimento dos termos extraídos dos registros, títulos dos diagnósticos de enfermagem e avaliação das peritas. Será realizado através da transcrição e análise do registro de admissão e mais dois registros diários da enfermagem, seguindo a sequência dos dias sem intervalo de data. Serão extraídos dos registros de enfermagem os termos, na íntegra, que possam descrever os diagnósticos de enfermagem que serão comparados com os termos da classificação de diagnósticos de enfermagem da NANDA-I, ou seja, os dados não padronizados serão mapeados em uma linguagem padronizada. O mapeamento será realizado a partir de uma análise de concordância exata (palavra por palavra) ou parcial (concordância dos conceitos envolvidos), dos termos encontrados com as respectivas características definidoras ou fatores de risco. Serão, então, identificados os títulos diagnósticos reais ou de risco do sistema de classificação já mencionado. Todo o processo do mapeamento cruzado será revisado e refinado por três enfermeiras peritas. Será realizada análise descritiva dos títulos diagnósticos e dos dados demográficos das crianças com cardiopatia congênita (idade, sexo e patologia) utilizando frequências absolutas e percentuais. Para avaliação da concordância entre as enfermeiras peritas e a pesquisadora será utilizado o coeficiente de Kappa. O conhecimento dos diagnósticos de enfermagem mais frequente, de acordo com as respostas das crianças com cardiopatias congênitas no cotidiano hospitalar, viabilizará a identificação dos resultados positivos e intervenções adequadas. Dessa forma, possibilitará a construção do protocolo de cuidados de enfermagem. O estudo obteve parecer favorável do Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) do Instituto Nacional de Cardiologia sob o nº 0355/26-10-2011.

REFERÊNCIAS

1. Santana MVT. Cardiopatias Adquiridas no Recém-Nascido. São Paulo: Atheneu; 2000.
2. Silva VM, Araújo TL, Lopes MVO. Evolução dos Diagnósticos de Enfermagem de crianças com cardiopatias Congênitas. Rev Latino-Am Enfermagem. 2006; 14(4):2.
3. Nóbrega MML, Garcia TR, Nóbrega RV, Araújo TM. Bank of Terms of the nursing special language in a Neonatal Intensive Care Unit of a teaching hospital– descriptive study. Online Brazilian Journal Nursing [ serial in the internet ]. 2009 [ cited 2011 Jul 06 ]; 8(2). Available from:http:www.objnursing.uff.br/index.php/nursing/article/view/j.1676-4285.2009.2321/498.

 

Endereço para correspondência: Rua Uruguai nº 74 aptº 406 – Andaraí RJ. CEP 20.510-060. Endereço eletrônico:valeria.nobrega@yahoo.com.br

Valéria Gonçalves da Silva – Instituto Nacional de Cardiologia, Instituto Nacional do Câncer e Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa – Universidade Federal Fluminense - pesquisadora
Ana Carla Dantas Cavalcanti - Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa – Universidade Federal Fluminense - Orientadora
Tereza Cristina Felippe Guimarães - Instituto Nacional de Cardiologia – Coorientadora

 

 

Aprovado: 03/05/2012
Recebido: 04/09/2012