v11n2sup 3606 pt

NOTAS PRÉVIAS

 

 

Cuidado de enfermagem ao paciente psiquiátrico em emergência geral: inspiração sociopoética

 

 

Andrea Damiana da Silva Elias1; Cláudia Mara de Melo Tavares2; Elaine Antunes Cortez3

1,2,3 Universidad Federal Fluminense

 


Resumo
Trata-se de um projeto de dissertação do Mestrado Profissional em Enfermagem Assistencial da Universidade Federal Fluminense, cujo objetivo geral é identificar a abordagem prestada pelo enfermeiro de emergência geral ao paciente psiquiátrico. Já os objetivos específicos são identificar os fatores que influenciam na abordagem prestada pelo enfermeiro ao paciente psiquiátrico e discutir a atuação do enfermeiro na emergência geral, tendo como base os conceitos da Reforma Psiquiátrica. Estudo exploratório de campo com abordagem qualitativa e inspiração Sociopoética, a ser realizado num hospital de emergência geral do município do Rio de Janeiro. Os sujeitos serão os enfermeiros que trabalham nesta unidade, e os aspectos éticos serão respeitados conforme a resolução 196/96.
Palavras-chaves: Enfermagem em Emergência, Pessoas Mentalmente Doentes, Enfermagem Psiquiátrica.


 

SITUAÇÃO PROBLEMA E SUA SIGNIFICÂNCIA

Ao longo dos anos a assistência à loucura foi marcada pelo asilamento e isolamento da pessoa portadora de sofrimento psíquico. A instituição social responsável pelo tratamento dos loucos é responsável pela própria “mortificação do eu” já que ela promove rebaixamentos, degradações, humilhações e profanações do eu, são as instituições totais(1). No século XX, temos a Reforma Psiquiátrica, marcada pela noção de desisntitucionalização, pela invenção de novas formas para lidar com a loucura, sabendo ser possível transcender os modelos preestabelecidos e movendo-se em direção às pessoas, às comunidades(2). Assim, o sujeito antes segregado, aos poucos vem sendo inserindo no social, passando inclusive a freqüentar outros espaços de atendimento à saúde, como por exemplo, as emergências dos hospitais gerais. A emergência é a porta de entrada de situações graves, que exige do profissional atitude imediata, e para isso requer conhecimento específico. O enfermeiro que atua em emergência precisa saber o que fazer frente a um paciente com dor precordial, assim como o que fazer com um grande traumatizado ou uma intoxicação exógena, mas se a expressão da dor precordial vier de forma delirante ou não houver aceitação do protocolo de trauma? E se o paciente não estiver colaborativo? O cuidado de enfermagem é articulado com a ótica do fator “tempo”, na medida em que os profissionais devem atuar com agilidade e extremo domínio de procedimentos técnicos devido ao imediatismo de resultados impostos por situações que são urgentes e emergenciais, assim como pelo excessivo número de atendimentos por dia. No entanto, neste cenário que se constitui muitas vezes em um “caos”, a comunicação deve representar um elemento essencial nas relações interpessoais enfermeira-cliente(3).

 

QUESTÕES NORTEADORAS

Qual é a abordagem prestada pelo enfermeiro de emergência geral ao paciente psiquiátrico? Como se dá o atendimento ao portador de sofrimento psíquico na emergência geral? Qual é o preparo emocional do enfermeiro atuante em emergência para lidar com o portador de sofrimento psíquico?

 

OBJETIVOS

Identificar a abordagem prestada pelo enfermeiro de emergência geral ao paciente psiquiátrico, identificar os fatores que influenciam na abordagem prestada pelo enfermeiro ao paciente psiquiátrico e discutir a atuação do enfermeiro na emergência geral, tendo como base os conceitos da Reforma Psiquiátrica.

 

HIPÓTESES

O estudo parte do pressuposto de que os enfermeiros da emergência geral fazem distinção de atendimento ao paciente psiquiátrico e de que o imaginário social da loucura influencia a assistência prestada a esse paciente.

 

METODOLOGIA

Trata-se de uma pesquisa exploratória de campo, de caráter qualitativo e inspiração Sociopoética, cujo cenário é a emergência de um hospital geral do município do Rio de Janeiro. Os sujeitos serão os enfermeiros assistenciais lotados nessa emergência. Como técnica de abordagem entrevistas estruturadas com perguntas abertas, precedida pela validação do instrumento, e a observação não participante, a partir de um roteiro observacional. Os dados obtidos serão analisados com base na análise temática do discurso. O projeto de pesquisa foi submetido ao Comitê de Ética em Pesquisa a fim de cumprir o que preceitua a Resolução nº 196/96, aprovado segundo protocolo 0268.0.314.000-11.

 

REFERÊNCIAS

1. Goffman E. Manicômios, Prisões e Conventos. 7ª ed. São Paulo: Perspectiva; 2005.

2. Amarante P. Loucos pela Vida: A trajetória da Reforma Psiquiátrica no Brasil. 2ª ed. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz; 1995.

3. Oliveira TR, Simões SMF. The communication as base of interpersonal relationship nurse-patient in the care in unit of ready attendance- preview note. Online Braz J Nurs [ periódic online ]. 2010 [ cited 2010 may 12 ] 9(1). Available from:http://www.objnursing.uff.br/index.php/nursing/article/view/j.1676-4285.2010.2753/html_85.

 

 

Dados do Projeto:
Projeto de dissertação do Programa de Mestrado Profissional de Enfermagem Assistencial da UFF. Aprovado no Comitê de Ética em Pesquisa da UFF, sob nº CAAE: 0268.0.314.000-11. Orientadora: Cláudia Mara de Melo Tavares. Co- orientadora: Elaine Antunes Cortez
Apoio Financeiro à Pesquisa: Conselho Regional de Enfermagem COREN/RJ. Endereço para correspondência: andreadamiana@gmail.com

Recebido:12/09/2011
Aprovado:17/01/2012