v11n2sup 3527 esp

NOTAS PRÉVIAS

 

 

A gerência do cuidado de enfermagem na comunidade escolar: estudo de caso

 

 

Carlos Marcelo Balbino1, Zenith Rosa Silvino2

1Instituto de Cultura Técnica
2Universidade Federal Fluminense

 


RESUMO
Pesquisa de caráter exploratório, com abordagem quantitativa, tratamento dos dados com Epi-Info. Objetivos: Identificar a demanda de atendimento da comunidade escolar, planejar e implementar um espaço de cuidar em saúde Método: estudo de caso. O cenário foi o Instituto de Cultura Técnica de Volta Redonda-RJ, tendo como sujeitos os alunos e funcionários que procuraram atendimento. Resultados: realizados 486 atendimentos devido à intercorrências em saúde em 2008. As maiores incidências estão relacionadas a dor de cabeça, mal-estar e cólicas. O espaço de cuidar em saúde será implantado em uma área de aproximadamente 110 m2, situado no pavimento térreo do ICT. Conclusão: a participação do enfermeiro no ambiente escolar, enquanto gerente do cuidado de enfermagem é fundamental e pode gerar efeitos positivos na promoção da saúde dos indivíduos no ambiente escolar, contribuindo para um adequado atendimento, fornecendo aos seus usuários um cuidado livre de riscos com vista à promoção da sua saude.


Palavras chave: Enfermagem; Saúde Escolar; Educação em Saúde.


 

SITUAÇÃO PROBLEMA E SUA SIGNIFICÂNCIA

O atendimento rotineiro de alunos no setor de Orientação Educacional do Instituto de Cultura Técnica (ICT) ocasionado por intercorrências na saúde do discente. Diante dessa grande demanda, percebeu-se a necessidade de um local apropriado para o atendimento e realização de educação em saúde, ou seja, um espaço de cuidar em saúde(1), com a finalidade, entre outras, de preservar a intimidade das pessoas, evitando o constrangimento e a exposição excessiva, pois o setor de orientação educacional é um local de muita circulação de pessoas com casos e problemas bem diferentes, causando às vezes constrangimento aos indivíduos que estão sendo atendidos naquele momento(2).

 

OBJETIVOS

Identificar a demanda de atendimento das intercorrências de saúde da comunidade escolar; planejar e implementar um espaço de cuidar em saúde, conforme necessidade da comunidade escolar.

 

MÉTODO

Pesquisa de caráter exploratório, com abordagem quantitativa. Utilizado como instrumento de coleta de dados um formulário que concentrou todos os dados dos atendimentos realizados pelo enfermeiro à comunidade escolar, contemplando as seguintes variáveis: idade, sexo, curso, tipo de intercorrência em saúde, no ano de 2008 e tratamento dos dados através do Epi-Info versão 3.32. O cenário foi o Instituto de Cultura Técnica (ICT) de Volta Redonda, situado no Estado do Rio de Janeiro, e os sujeitos foram os alunos, funcionários e usuários que procuraram atendimento de saúde no ICT e tiveram seu atendimento cadastrado. Pesquisa aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade Sul Fluminense (FASF) sob o nº PP006/2009.

 

RESULTADOS

Os dados foram agrupados e apresentados, atendendo aos objetivos da pesquisa, em: I. Contextualização do local de realização da pesquisa, II. Perfil da demanda do atendimento à comunidade escolar, III. Perfil das intercorrências do atendimento à comunidade escolar e IV. Planejamento do espaço de cuidar em saúde, conforme necessidade identificada. A população do ICT no ano de 2008 contava com 3064 alunos matriculados e 380 funcionários, 21 cursos, sendo de nível fundamental, médio e superior. Foram realizados 486 atendimentos devido à intercorrências em saúde(3), sendo 470 relacionados a alunos. Os motivos pelos quais os atendimentos se originaram foram diversos, contudo a maior incidência foi dor de cabeça com 131 casos, mal-estar com 110 casos, cólicas, dor de estômago, dor de garganta, dor abdominal, enjôo. O espaço de cuidar em saúde será implantado em uma área de aproximadamente 110 m2, situado no pavimento térreo do ICT. Realizado levantamento dos recursos materiais: de consumo, equipamentos, mobiliário, recursos financeiros e humanos.

 

CONCLUSÃO

Um estudo que visa conhecer os problemas de saúde apresentados pela comunidade escolar possibilita o desenvolvimento de estratégias efetivas a serem agregadas à gerência do cuidado pelo enfermeiro, pois o diagnóstico dos problemas é a primeira fase para se sistematizar um cuidado.  Tendo-se esse diagnóstico, a sistematização desse cuidado far-se-á no espaço de cuidar em saúde a ser implantado, o qual possibilitará um cuidado de enfermagem holístico e integral, favorecendo a acepção do ICT como uma escola promotora de saúde. Conclui-se que a participação do enfermeiro no ambiente escolar, enquanto gerente do cuidado de enfermagem é fundamental e pode gerar efeitos positivos na promoção da saúde dos indivíduos que utilizam o ambiente escolar, pois orientar é preciso, e assim, estas orientações poderão diminuir a incidência de intercorrências de saúde na comunidade escolar e também contribuir para um adequado atendimento, fornecendo aos usuários do espaço de cuidar em saúde implantado no ICT um cuidado livre de riscos com vista à promoção da sua saúde.

 

REFERÊNCIAS

1. Beserra E.Alves M. Rigotto M. Adolescents perception on environmental health: research-action in school space Online Brazilian Journal of Nursing[ serial on the Internet ]. 2010 March 11; [ Cited 2011 May 5 ] 9(1). Available from: http://www.objnursing.uff.br/index.php/nursing/article/view/2740

2. Brasil. Decreto n.º 6.286, de 27 de dezembro de 2007. Institui o Programa Saúde na Escola - PSE, e dá outras providências. Diário Oficial da União 06 dez 2007.

3.Santos DO. Uma experiência de educação em saúde no contexto da educação integral: Saúde Escolar nos CIEPs do Rio de Janeiro [ tesis ]. Rio de Janeiro:UFRJ; 2005

 

 

Orientadora: Zenith Rosa Silvino. Doutora em Enfermagem. Professora do Mestrado Profissional em Enfermagem Assistencial da Escola de Enfermagem e Mestrado Acadêmico da Escola de Enfermagem da Universidade Federal Fluminense. Rio de Janeiro, Brasil

Bibliografia de referencia: Balbino CM. A gerência do cuidado de enfermagem na implantação de um espaço de cuidar em saúde à comunidade escolar.  [Dissertação]. Niterói (RJ), Brasil: Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Universidade Federal Fluminense; 2010.

Endereço para correspondência:
Rua Gustavo Lira número 275 apartamento 201 – São João – Volta Redonda - RJ – CEP: 27253-280. E-mail: carlosmbalbino@ig.com.br

Data da defesa: 30 de junho de 2010. Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Universidade Federal Fluminense. Examinadores: Zenith Rosa Silvino, Marluci A. Conceição Stipp, Bárbara Pompeu Christovam, Marléa Chagas Moreira, Simone Cruz Machado Ferreira.

Recebido:02/08/2011
Aprovado:27/01/2012