Instrumentos sobre conhecimentos/atitudes em segurança do paciente entre graduandos: protocolo de revisão de escopo

 

Samanta Luíza da Silva Oliveira1, Fabrícia Moreira Amorim Amaral2, Cissa Azevedo3, Marília Alves Hoffmann1, Tatiana Aparecida Rodrigues1, Helen Cristiny Teodoro Couto Ribeiro4, Luciana Regina Ferreira da Mata1

 

1 Federal University of Minas Gerais, MG, Brazil

2 Municipality of Contagem, MG, Brazil

3 Federal University of Viçosa, MG, Brazil

4 Federal University of São João Del-Rei, MG, Brazil

 

RESUMO

Objetivo: Mapear os instrumentos validados disponíveis na literatura para avaliação de conhecimentos e atitudes de estudantes de graduação na área da saúde sobre segurança do paciente. Método: Revisão de escopo conduzida a partir da metodologia Joanna Briggs Institute, com utilização da extensão do checklist PRISMA-ScR, nas seguintes fontes de informação: Biblioteca Virtual em Saúde, MEDLINE via Pubmed, COCHRANE, CINAHL, Scopus, Embase, Web of Science e Google Scholar. Serão considerados elegíveis estudos que respondam à pergunta de pesquisa, publicados em inglês, português e espanhol e que apresentem a descrição do instrumento utilizado. A seleção ocorrerá de maneira independente por dois revisores, a partir do software Rayyan. Divergências serão apreciadas por um terceiro revisor. Síntese e extração dos dados serão executadas considerando os itens de um formulário elaborado pelos autores. Os resultados serão apresentados por meio de quadro resumo, fluxograma e discussão narrativa. Registro da revisão no Open Science Framework: https://osf.io/wak7f.

 

Descritores: Segurança do Paciente; Inquéritos e Questionários; Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde; Estudantes de Ciências da Saúde.

 

INTRODUÇÃO

A segurança do paciente é definida como uma estrutura de atividades organizadas que subsidiam culturas, processos, procedimentos, comportamentos, tecnologias e ambientes na área da saúde, com a intenção de reduzir os riscos, a ocorrência de danos evitáveis e seu impacto, caso ocorra; a fim de tornar o erro menos provável(1).

A Organização Mundial de Saúde (OMS) destaca os problemas relacionados à segurança do paciente como prioridade em todo o mundo. Desde 2004, por meio da criação da Aliança Mundial para Segurança do Paciente, diversos países se mobilizaram em prol da implementação de práticas seguras. Dessa forma, foram criados os desafios globais e as metas internacionais para segurança do paciente(2).

Outra estratégia adotada pela OMS foi a elaboração e publicação do “Multi-professional Patient Safety Curriculum Guide”, o qual define as diretrizes para a organização dos currículos de segurança do paciente na formação superior em saúde(3). Esse guia foi diagramado tendo como base o Marco Australiano sobre Educação em Segurança do Paciente, o qual descreve quais competências devem ser desenvolvidas pelos profissionais de saúde para que possam ofertar um cuidado mais seguro, e foi estruturado de forma a permitir a integração da temática nos currículos já existentes(3).

No Brasil, o Programa Nacional para Segurança do Paciente, instituído em 2013 pelo Ministério da Saúde, apresenta como um dos eixos de atuação, o incremento de pesquisas relacionadas à segurança do paciente e a inclusão da temática em cursos de graduação e pós-graduação na área da saúde(4).

Diferentes organizações internacionais recomendam o ensino sobre segurança do paciente durante a formação superior na área da saúde como uma forma de contribuir para o desenvolvimento de competências neste âmbito(5). A discussão da temática durante a formação profissional se constitui como uma estratégia global importante para o fortalecimento da cultura de segurança(6), uma vez que pode contribuir para o desenvolvimento de práticas seguras dos profissionais(7). Para isso, é preciso que haja uma reflexão sobre a forma de organização curricular, uma vez que ainda persiste a valorização da formação clínica em detrimento da formação em segurança do paciente(8).

Nessa perspectiva, reconhecer o cenário de ensino dos cursos de graduação em saúde a partir da compreensão do nível de conhecimento e atitudes dos alunos frente ao construto da segurança do paciente constitui-se como uma etapa indispensável para direcionar ações de melhorias no processo de formação profissional(9).

Por meio de instrumentos de medidas, é possível avaliar de forma padronizada e sistemática aspectos relacionados ao construto que se deseja avaliar, desde que a concepção do instrumento esteja embasada em estudos de validade, o que confere maior confiabilidade aos resultados por eles aferidos(10). Contudo, nota-se uma lacuna de conhecimento nacional e internacional referente a pesquisas que avaliem conhecimentos e atitudes de estudantes em segurança do paciente pautados em instrumentos validados assim como estudos que relacionem a temática com alunos de graduação(9,11).

Uma pesquisa preliminar foi conduzida em fevereiro de 2021 na Biblioteca Virtual em Saúde e nas bases de dados COCHRANE, CINAHL, EMBASE, SCOPUS, Web of Science e MEDLINE via PubMed. Até o dia quatro de fevereiro de 2021 não foram encontradas revisões de escopo ou revisões sistemáticas em andamento ou finalizadas que abordassem aspectos referentes ao tema de interesse.

Portanto, justifica-se a relevância dessa proposta de revisão de escopo que tem como objetivo mapear os instrumentos validados disponíveis na literatura para avaliação de conhecimentos e atitudes de estudantes de graduação na área da saúde sobre segurança do paciente. A expectativa é de que esses instrumentos possam ser utilizados em pesquisas futuras de forma a possibilitar a identificação da necessidade de intervenções para o fortalecimento do tema na formação dos futuros profissionais.

 

MÉTODO

Trata-se de uma revisão de escopo que será conduzida de acordo com a metodologia proposta pelo Joanna Briggs Institute (JBI)(12). Os achados desta revisão serão reportados utilizando a extensão do checklist PRISMA (Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses), o PRISMA-ScR, adaptado para a condução de estudos de revisão de escopo(13). Espera-se, assim, alcançar a adequabilidade da constituição do estudo e garantir sua qualidade. O protocolo da revisão encontra-se registrado na plataforma Open Science Framework e pode ser acessado pelo endereço https://osf.io/wak7f.

 

Pergunta de revisão

A formulação da questão norteadora foi realizada com base no mnemônico PCC (População, Conceito e Contexto). Assim, a pergunta da revisão será: “Quais os instrumentos/escalas/questionários existentes na literatura para avaliar conhecimentos e atitudes sobre segurança do paciente entre estudantes de graduação na área da saúde?”.

 

Critérios de inclusão

 

Participantes

Essa revisão irá considerar instrumentos desenvolvidos para estudantes de graduação de qualquer curso da área da saúde, em qualquer ano da formação, instituição e país.

 

Conceito

Essa revisão de escopo considerará estudos que descrevam o processo de validação de instrumentos de avaliação do conhecimento e atitudes em segurança do paciente entre estudantes de graduação da área da saúde.

Conhecimentos e atitudes em segurança do paciente compõem um grupo de atributos que profissionais de saúde devem desenvolver para que possam atuar de forma preventiva, a fim de promover uma cultura de segurança positiva e uma assistência à saúde qualificada(3).

 Os instrumentos serão descritos quanto ao número de dimensões ou fatores, itens, sistema de pontuação e classificação. Os estudos deverão apresentar os resultados analíticos que sustentem as evidências de validade do instrumento. A avaliação psicométrica será pautada nas definições da taxonomia COSMIN(14) de propriedades de medida. Serão desconsiderados instrumentos direcionados para conhecimentos isolados de uma determinada área da segurança do paciente (exemplo: conhecimento sobre lavagem das mãos; conhecimento sobre administração segura de medicamentos, dentre outros).

 

Contexto

Serão considerados estudos realizados com estudantes de qualquer país e tipo de instituição de ensino (pública ou privada).

 

Tipos de fontes de evidência

Essa revisão considerará artigos de qualquer delineamento metodológico, além de dissertações e teses que respondam à pergunta de pesquisa. As buscas serão realizadas nas seguintes bases de dados: MEDLINE (PubMed), Biblioteca Virtual em Saúde, EMBASE, COCHRANE, CINAHL, SCOPUS e Web of Science. Serão consideradas como estratégias adicionais: busca no Google Scholar, análise da lista de referências dos estudos incluídos e dos estudos excluídos que tenham mencionado algum instrumento relacionado ao conceito proposto para esta revisão.

 

Estratégia de pesquisa

As estratégias de busca foram definidas na Biblioteca Virtual em Saúde e em seis bases de dados pela equipe de revisores em conjunto com um bibliotecário. Dessa forma, espera-se alcançar a correta utilização dos vocabulários em cada uma das bases definidas (Figura 1).

 

Fontes de informação

Estratégia de Busca

Biblioteca Virtual em Saúde

("Segurança do Paciente" OR "Patient Safety" OR "Seguridad del Paciente" OR "Sécurité des patients" OR "Gestão da Segurança" OR "Safety Management" OR "Administración de la Seguridad" OR "Gestion de la sécurité" OR "Administração da Segurança" OR "Administração de Segurança" OR "Controle de Adversidades" OR "Controle de Perigos" OR "Controle do Perigo" OR "Gerenciamento de Segurança" OR "Gestão de Adversidades" OR "Gestão de Perigos" OR "Gestão de Segurança" OR "Gestão do Perigo") AND ("Inquéritos e Questionários" OR "Surveys and Questionnaires" OR "Encuestas y Cuestionarios" OR "Enquêtes et questionnaires" OR "Enquetes e Questionários" OR inquéritos OR "Levantamentos e Questionários" OR "Métodos de Inquérito" OR "Pesquisas e Questionários" OR questionário OR questionários OR "Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde" OR "Health Knowledge, Attitudes, Practice" OR "Conocimientos, Actitudes y Práctica en Salud" OR "Connaissances, attitudes et pratiques en santé" OR "Conhecimentos, Atitudes e Práticas em Saúde" OR "Avaliação Educacional" OR "Educational Measurement" OR "Evaluación Educacional" OR "Évaluation des acquis scolaires" OR "Avaliação da Educação" OR "Avaliação do Ensino" OR escala OR scale) AND ("Estudantes de Ciências da Saúde" OR "Students, Health Occupations" OR "Estudiantes del Área de la Salud" OR "Étudiants des professions de santé" OR "Estudantes de Enfermagem" OR "Students, Nursing" OR "Estudiantes de Enfermería" OR "Élève infirmier" OR "Alunos de Enfermagem" OR "Enfermeiras Estudantes" OR "Enfermeiros Estudantes" OR "Estudante de Enfermagem" OR "Estudantes de Medicina" OR "Students, Medical" OR "Estudiantes de Medicina" OR "Étudiant médecine" OR estudantes OR students OR estudiantes OR étudiants OR aluno OR alunos OR estudante or"Estudantes de Farmácia" OR "Students, Pharmacy" OR "Estudiantes de Farmacia" OR "Étudiant pharmacie" OR "Estudantes de Odontologia" OR "Students, Dental" OR "Estudiantes de Odontología" OR "Étudiant dentisterie" OR "Estudantes de Saúde Pública" OR "Students, Public Health" OR "Estudiantes de Salud Pública" OR "Étudiants en santé publique") AND ( db:("IBECS" OR "LILACS" OR "BDENF" OR "CUMED" OR "BINACIS" OR "DESASTRES" OR "PAHOIRIS" OR "RHS" OR "SES-SP"))

MEDLINE via PubMed

("Patient Safety" OR "Safety Management") AND ("Surveys and Questionnaires" OR "Health Knowledge, Attitudes, Practice" OR "Educational Measurement" OR Scale) AND ("Students, Health Occupations" OR "Students, Nursing" OR "Students, Medical" OR Students OR "Students, Pharmacy" OR "Students, Dental" OR "Students, Public Health")

COCHRANE, CINAHL e Web of Science

(Via Portal Capes)

("Patient Safety" OR "Safety Management") AND ("Surveys and Questionnaires" OR "Health Knowledge, Attitudes, Practice" OR "Educational Measurement" OR Scale) AND ("Students, Health Occupations" OR "Students, Nursing" OR "Students, Medical" OR Students OR "Students, Pharmacy" OR "Students, Dental" OR "Students, Public Health")

SCOPUS (Via Portal Capes)

("Patient Safety") AND ("Surveys and Questionnaires" OR "Health Knowledge, Attitudes, Practice" OR Scale) AND ("Students, Nursing" OR "Students, Medical" OR "Students, Pharmacy" OR "Students, Dental" OR "Students, Public Health")

EMBASE (Via Portal Capes)

('patient safety') and (questionnaire or 'attitude to health' or scale) and ('health student' or student)

Figura 1 - Estratégia de Pesquisa. Belo Horizonte, MG, Brasil, 2021

Fonte: Elaborado pelos autores, 2021.

 

A elaboração da estratégia de pesquisa foi realizada em três etapas como recomendado pelo JBI(12). A primeira etapa foi realizada a partir da busca nas fontes de informação da Biblioteca Virtual de Saúde e MEDLINE, utilizando-se os descritores: Segurança do Paciente; Gestão da Segurança; Estudantes de Medicina; Educação de Graduação em Medicina; Educação Médica; Estudantes de Enfermagem; Educação em Enfermagem; Inquéritos e Questionários; Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde; Avaliação Educacional. Nessa ocasião foram identificados os principais termos de indexação e as palavras-chave utilizadas. A segunda etapa foi realizada utilizando esses termos encontrados nas seguintes fontes de informação: Biblioteca Virtual em Saúde, MEDLINE, COCHRANE, CINAHL, SCOPUS, EMBASE e Web of Science. Uma terceira etapa será realizada a partir da busca manual das listas de referências dos estudos incluídos e dos estudos excluídos que tenham mencionado algum instrumento relacionado ao conceito proposto para esta revisão.

A busca de literatura cinzenta também é permitida para estudos de revisão de escopo(12) e para isso será utilizado o Google Scholar.

Os autores dos estudos originais poderão ser contatados via e-mail em caso de necessidade de esclarecimento sobre algum aspecto do estudo em questão.

Serão considerados estudos publicados nos idiomas inglês, espanhol ou português e sem delimitação temporal.

 

Seleção de estudos

Após a pesquisa nas bases de dados, acessadas via Portal Periódicos Capes, os resultados encontrados serão carregados no EndNote web (Clarivate Analytics, Pennsylvania, United States of America) onde serão realizadas a identificação e a exclusão das duplicatas. Para seleção e avaliação dos estudos da amostra, será utilizado o software Rayyan(15), onde também será realizada uma análise de duplicatas restantes e suas exclusões. A avaliação das referências encontradas será conduzida por dois revisores em uma avaliação cega, de forma que um revisor não tenha acesso à decisão de inclusão ou exclusão de uma determinada referência definida pelo outro revisor. Os casos divergentes serão avaliados por um terceiro revisor.

Assim, a pré-seleção dos estudos será realizada pela leitura do título e do resumo para verificar o atendimento aos critérios de inclusão e exclusão. Estudos identificados pelo Google Scholar e aqueles levantados pela lista de referências também serão avaliados quanto à pertinência com base no título e resumo. Os estudos pré-selecionados serão submetidos à leitura na íntegra e avaliados à luz dos critérios de inclusão já definidos. Esse processo será registrado de forma detalhada possibilitando a identificação de todas as decisões tomadas. Esse registro será realizado de forma narrativa e a partir do preenchimento do fluxograma PRISMA-ScR(13).

 

Extração de dados

Para extração de dados dos artigos incluídos será utilizado um instrumento desenvolvido pelos revisores (Figura 2), o qual foi baseado no modelo disponível no manual JBI(12).

 

Identificação do estudo

Periódico/Fator de impacto

Título

Autor

Ano

País

Idioma

Objetivo

 

 

 

 

 

 

 

Características do instrumento

Nome

Desfecho analisado

Número de dimensões

Número de itens

Opções de resposta

Forma de análise (sistema de pontuação/ classificação)

 

 

 

 

 

 

Participantes do processo de validade

Tamanho e características da amostra

Curso/ período/ instituição

Critérios de inclusão

Critérios de exclusão

 

 

 

 

Evidências de validade do instrumento

 

Figura 2 – Instrumento de extração dos dados. Belo Horizonte, MG, Brasil, 2021

Fonte: Elaborado pelos autores, 2021.

 

O referido formulário será avaliado pela equipe de revisores ao iniciar o processo de mapeamento e se houver necessidade de acréscimo de informações poderá sofrer alterações, devendo essas ser registradas no relatório da revisão de escopo.

A extração dos dados será realizada de forma independente por dois revisores. Ao final, os resultados encontrados serão avaliados e os pontos de não concordância serão analisados por um terceiro revisor.

 

Apresentação dos resultados

O formato de apresentação dos resultados será conduzido de forma a proporcionar uma visão geral sobre os instrumentos que avaliam os conhecimentos e atitudes em segurança do paciente entre alunos de cursos de graduação na área da saúde. Para isso, será elaborado um quadro resumo contendo os principais resultados encontrados com posterior discussão narrativa dos achados.

 

REFERÊNCIAS

 

1. World Health Organization (WHO). Global Patient Safety Action Plan 2021-2030: towards zero patient harm in health care [Internet]. Geneva: WHO; 2020 [cited 2021 Apr 04]. 96 p. Available from: https://www.who.int/teams/integrated-health-services/patient-safety/policy/global-patient-safety-action-plan

 

2. World Health Organization (WHO). Medication Without Harm - Global Patient Safety Challenge on Medication Safety [Internet]. Geneva: WHO; 2017 [cited 2021 Apr 04]. 16 p. Available from: https://www.who.int/patientsafety/medication-safety/medication-without-harm-brochure/en/

 

3. Organização Mundial de Saúde (OMS). Guia Curricular de Segurança do Paciente da Organização Mundial da Saúde: edição multiprofissional. Marra VN, Sette ML, coordinators. Rio de Janeiro: Autografia; 2016 [cited 2021 Apr 04]. 270 p. Available from: https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/44641/9788555268502-por.pdf;sequence=32

 

4. Ministério da Saúde (BR). Portaria nº 529, de 01 de abril de 2013. Institui o Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP). Diário Oficial da União [Internet]. 2013 [cited 2021 Apr 04];62(Seção 1):43-44. Available from: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt0529_01_04_2013.html

 

5. Naser AY, Alsairafi ZK, Awaisu A, Alwafi H, Awwad O, Dahmash EZ et al. Attitudes of pharmacy students towards patient safety: a cross-sectional study from six developing countries. BMJ Open [Internet] 2020 Dec [cited 2021 Jun 23];10(12):e039459. Available from: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/33323431/. doi: https://doi.org/10.1136/bmjopen-2020-039459

 

6. Wegner W, Silva SC da, Kantorski KJC, Predebon CM, Sanches MO, Pedro ENR. Education for culture of patient safety: Implications to professional training. Esc Anna Nery [Internet]. 2016 [cited 2021 Apr 16];20(3):e20160068. Available from: https://www.scielo.br/j/ean/a/DjhJ6pBJ6JYjtKZZ6LHjByz/?lang=pt. doi: http://dx.doi.org/10.5935/1414-8145.20160068

 

7. Guedes J, Rossi E. Ensino Sobre Segurança Do Paciente Nos Cursos Da Área Da Saúde. Educere Educ [Internet]. 2020 [cited 2021 Apr 16];15(36). Available from: https://e-revista.unioeste.br/index.php/educereeteducare/article/view/24391/16378%20doi. doi: https://doi.org/10.17648/educare.v15i36.24391

 

8. Bohomol E, Freitas MA de O, Cunha ICKO. Patient safety teaching in undergraduate health programs: reflections on knowledge and practice. Interface (Botucatu) [Internet]. 2016 Sep [cited 2021 Apr 17];20(58):727–41. Available from: https://www.scielo.br/j/icse/a/6xf34JfwJqhQTvwvbQvqdRv/?lang=pt. doi: https://doi.org/10.1590/1807-57622015.0699

 

9. Cauduro GMR, Magnago TSBS, Andolhe R, Lanes TC, Ongaro JD. Patient safety in the understanding of health care students. Rev Gaúcha Enferm [Internet]. 2017 [cited 2021 Apr 15];38(2):e64818. Available from: https://www.scielo.br/j/rgenf/a/Ztm3jVnYsH63rmkQYrHDnCh/?lang=pt. doi: https://doi.org/10.1590/1983-1447.2017.02.64818

 

10. Ambiel RAM, Carvalho LF. Validade e precisão de instrumentos de avaliação psicológica. In: Lins MRC, Borsa JC, organizators. Avaliação Psicológica: aspectos teóricos e práticos. Petrópolis (RJ): Vozes; 2017. p. 115-136.

 

11. Ginsburg LR, Dhingra-Kumar N, Donaldson LJ. (2017). What stage are low-income and middle-income countries (LMICs) at with patient safety curriculum implementation and what are the barriers to implementation? A two-stage cross-sectional study. BMJ Open [Internet]. 2017 Jun [cited 2021 Jun 23];7(6):e016110. Available from: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/28619782/. doi: https://doi.org/10.1136/bmjopen-2017-016110

 

12. Peters MDJ, Godfrey C, McInerney P, Munn Z, Tricco AC, Khalil, H. Chapter 11: Scoping Reviews (2020 version). In: Aromataris E, Munn Z, editors. JBI Manual for Evidence Synthesis JBI [Internet]. [place unknown]: JBI; 2020 [cited 2021 Apr 14]. Available from: https://synthesismanual.jbi.global. doi: https://doi.org/10.46658/JBIMES-20-01

 

 

13. Tricco AC, Lillie E, Zarin W, O’Brien KK, Colquhoun H, Levac D et al. PRISMA Extension for Scoping Reviews (PRISMA-ScR): Checklist and Explanation. Ann Intern Med [Internet]. 2018 Sep 4 [cited 2021 Apr 15];169(7):467. Available from: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30178033/. doi: https://doi.org/10.7326/m18-0850

 

14. Mokkink LB, Prinsen CAC, Patrick DL, Alonso J, Bouter LM, Vet HCW et al. COSMIN methodology for systematic reviews of PatientReported Outcome Measures (PROMs): user manual 2018. Amsterdam: University Medical Center, Department of Epidemiology and Biostatistics; Amsterdam Public Health Research Institute; 2018 [cited 2021 Apr 15]. Available from: https://cosmin.nl/wp-content/uploads/COSMIN-syst-review-for-PROMs-manual_version-1_feb-2018.pdf

 

15. Ouzzani M, Hammady H, Fedorowicz Z, Elmagarmid A. Rayyan—a web and mobile app for systematic reviews. Syst Rev [Internet]. 2016 Dec [cited 2021 Apr 14];5(1). Available from: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/27919275/. doi: https://doi.org/10.1186/s13643-016-0384-4

 

Submission: 04/22/2021

Approved: 09/27/2021

 

CONTRIBUIÇÃO DE AUTORIA

Concepção do projeto: Oliveira SLS, Amaral FMA, Mata LRFP

Obtenção dos dados: Oliveira SLS, Amaral FMA, Mata LRFP

Análise e interpretação de dados: Oliveira SLS, Amaral FMA, Mata LRFP

Redação textual e/ou revisão crítica do conteúdo intelectual: Oliveira SLS, Amaral FMA, Azevedo C, Hoffmann MAH, Rodrigues TA, Ribeiro HCTC, Mata LRFP

Aprovação final do texto a ser publicada: Oliveira SLS, Amaral FMA, Mata LRFP

Responsabilidade pelo texto na garantia da exatidão e integralidade de qualquer parte da obra: Oliveira SLS, Amaral FMA, Mata LRFP

 

Figura1